Laércio apresenta potencialidades de Sergipe para mercado internacional

Destacar Sergipe como um local receptivo para investimentos estrangeiros, elevando a capacidade do estado de produção, geração de emprego e renda para nosso povo. Esse foi o objetivo do presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, ao participar do 1º Webinar LSBN Comex, com participação de representantes da China, Índia, Estados Unidos, Coreia do Sul e Argentina, promovido pela empresa de comércio exterior LSBN.

Em sua palestra feita em ambiente virtual, com participação de mais de 500 inscritos, Laércio Oliveira destacou como Sergipe tem se preparado para figurar no cenário do mercado internacional, destacou a capacidade de recepção do estado para as empresas estrangeiras que desejam investir no Brasil e mostrou elementos importantes para que o estado se coloque em posição de vanguarda no cenário mundial. Laércio mostrou como a matriz energética do estado pode ser uma grande vantagem competitiva para os empreendedores, com o cenário da produção e distribuição do gás natural, valorizando a jazida de gás recém descoberta e em fase inicial de exploração, entre outras possibilidades.

“Estou honrado em participar desse evento, para mostrar o que Sergipe tem de melhor aos empresários do mundo inteiro, de grandes mercados investidores e consumidores. Todo o Nordeste tem uma população de alto nível de consumo para os produtos externos, e muito mais capacidade de produzir e mandar bens que sejam necessários para o mercado internacional. Sergipe tem um solo rico em minério, petróleo e gás, tendo hoje a maior jazida do Brasil em nosso estado. E o gás tem uma vantagem que nos destaca diante de todo o país, pois a capacidade de exploração e distribuição. Com isso, tenho trabalhado para prospectar empresas para a formação de um polo industrial de alto consumo, focando em nosso crescimento econômico, atendendo as necessidades do mercado produtivo”, disse Laércio.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, explanou sobre a capacidade produtiva que pode ser facilmente absorvida pelos países que realizarem negócios com Sergipe, valorizando além da matriz energética, com a maior usina termonuclear do Brasil, que inicia a formação de um complexo gerador de energia através do consumo do gás. Ele também mostrou como Sergipe é exponencial em sua capacidade de escoamento de produtos por meio do porto em Barra dos Coqueiros, as safras elevadas de milho e laranjas, a crescente produção do perímetro de carcinicultura, apresentando a grande produtividade de camarões e pescados do estado.

“Hoje somos o quarto maior produtor de camarão da região, temos uma safra de mais de 800 mil toneladas de milho anuais, com produção quebrando recordes sucessivos ano a ano, além de ter um mercado de 28 milhões de consumidores em 500 quilômetros de raio, à partir de nosso Porto, que tem muita acessibilidade e oportunidade de atender toda a demanda do mercado nordestino, brasileiro e internacional”, comentou.

O cônsul da Argentina em Recife, Alejandro Lastra, comentou como os negócios podem ser realizados no caminho bilateral, pela grande capacidade de envio de produtos que fazem parte da produção local, para a Argentina. “Tenho trabalhado para que vejam como o Nordeste tem mercado para atender as demandas de nosso país. E estabelecer câmaras com as federações do comércio nos estados é importante para estreitar essas relações, com isso, acredito que podemos criar novas oportunidades de negócios entre os países”.

O consultor de negócios internacionais, Luizandré Barreto valorizou as ações do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, como uma alavanca para o desenvolvimento do comércio exterior para o estado. “Ações conjuntas com os países podem estreitar as relações entre os estados do Nordeste e o mercado internacional. O trabalho que está sendo feito em Sergipe é importante e faz projetar o estado no cenário mundial, promovendo o entendimento dos melhores caminhos para o comércio”.

Participaram do Webinar, o presidente da Jiangsu Comercial, Ji Zilin, representando a China; o presidente da ABNT, Mário William Esper; Pablo Palhano, superintendente da Câmara de Comércio Brasil – Coréia do Sul; Christiano Branco, conselheiro comercial da Índia, o cônsul da Argentina em Recife, Alejandro Fuentes Lastra; a deputada estadual por Alagoas, Jó Pereira e o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Alagoas, Gilton Lima, além de Laércio Oliveira, representando Sergipe.