Fecomércio Sergipe fortalece Rede Nacional de Representações

800_IMG_9927A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio-SE), recebeu a comissão da Assessoria de Gestão da Confederação Nacional do Comércio (CNC), com o objetivo de implementar um novo modelo de gestão para as entidades sindicais associadas no estado.

Com o objetivo de fortalecer a representatividade da Fecomércio, como órgão de classe em Sergipe e no Brasil, foi apresentada a Rede Nacional de Representações do Sistema Comércio (Renar), com a apresentação de sistemas de ação que visam fortalecer as ações e representações da entidade em níveis municipal, estadual e federal, em integração com todas as entidades filiadas ao Sistema Comércio, liderado pela CNC.

Para Cristiano Costa, representante da Renar, a integração da Fecomércio Sergipe na rede é importante para que o estado mantenha-se atento à verticalização das ações do Sistema Comércio em todo o Brasil e sua contribuição será de suma importância para o desenvolvimento dos trabalhos.

800_Cristiano-Costa“A Renar se propõe a integração nacional. Sergipe, é um estado muito influente, com seu presidente Laércio Oliveira, um deputado federal que tem participação nas decisões das políticas públicas de nosso país. Laércio é um representante importantíssimo do sistema e, não tenho dúvidas que a entrada da Federação de Sergipe na Renar com o avanço dos trabalhos de representações, nos trará mais resultados positivos para todo o sistema”.

Garantir a representatividade das entidades sindicais é o principal objetivo da Renar. Com o fortalecimento das ações se garante a representatividade substantiva e a representatividade legal das entidades. Aliada a representatividade legal, a representação propositiva substantiva, faz com que os sindicatos se garantam como organismos representados pelas federações, garantindo a representação legítima dos organismos nos conselhos públicos e organizacionais.

O presidente da Fecomércio Sergipe, Laércio Oliveira, destacou a importância de garantir a representatividade da federação e seus sindicatos filiados.

“Nossos membros se veem representados por uma entidade que atende aos seus anseios e luta pela melhoria de condições de trabalho para todos. Nossa missão é defender o setor terciário junto aos poderes públicos. Lutamos e continuaremos trabalhando para fortalecer os legítimos interesses junto aos poderes constituídos”, afirmou.

Por Marcio Rocha