E-commerce é o caminho para aumento das vendas do comércio


Publicado em : 21/07/2015 | por Marcio Rocha | Agência Comércio | Atualizado em: 02/02/2016


Como vender mais, sem precisar ampliar o volume estrutural de uma empresa? Como fazer o comércio retomar o crescimento em tempos de crise? Quais o principal caminho para fazer o comércio se desenvolver e se expandir além dos limites das lojas e das divisas do estado e município? Todas essas perguntas foram respondidas pelos empresários Toninho Garcez e Roger Barros, na segunda edição do Ciclo de Diálogos Empresariais, organizado pela Fecomércio Sergipe, realizado no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas, na segunda-feira (20), com a participação de vários empresários que vieram aprender sobre comércio eletrônico.

O comércio eletrônico, ou e-commerce, foi apresentado pelos debatedores, que falaram sobre as vantagens promovidas pelo uso da ferramenta como um elemento que promove incremento nas vendas, expansão dos negócios e aumento de receita e geração de empregos e renda. De acordo com Toninho Garcez, o e-commerce é um caminho sem volta para o empresário que quer seguir rumo ao futuro consolidado como um grande vendedor. Garcez explicou que a atual geração de consumidores é usuária assídua das ferramentas de comunicação digital e que o comércio eletrônico é o grande mote para agregar vendas às empresas do mercado sergipano.

“O comércio eletrônico é o mecanismo que nos faz seguir o rumo do futuro, principalmente por termos nossa geração atual totalmente digital. Isso é importante para o empresário buscar sua chance de conquistar mais espaço no mercado e atuar com força no comércio eletrônico. A economia pode estar ruim neste momento, mas o e-commerce segue na contramão da crise”, disse Garcez.

O presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira, lembrou que o comércio eletrônico é um nicho pouco explorado pelos empresários sergipanos e que isso pode resultar em grande aumento do volume de vendas e crescimento das transações comerciais em Sergipe, fazendo com que o estado aumente sua capacidade de gerar receita, emprego e renda.

“Somente no ano passado, foram mais de 35 bilhões de reais em vendas realizadas pela internet. O e-commerce mostra sua grande força como ferramenta para alavancar o setor terciário, com o fortalecimento das vendas. Cada um dos mais de 51 milhões de consumidores brasileiros que fizeram compras pela internet gastou em média, 347 reais nas compras via e-commerce. Isso é um dado a ser comemorado. O comércio eletrônico prova que é uma ferramenta importante para que possamos expandir nossos negócios, além dos limites físicos e de nossas cidades e estados. Do computador, do smartphone é possível fazer a compra do produto que você deseja e como quer”, destacou.

Os números do comércio eletrônico são surpreendentes. Dos 35.8 bilhões de reais transacionados em compras pela internet, somente no período do natal foram mais de 5 bilhões e 900 milhões de reais gastos pelos brasileiros via compras pelo e-commerce. Datas importantes como o dia das mães movimentaram mais de 1.5 bilhão de reais em vendas. Com esses resultados, o comércio eletrônico mostra ser o grande viés a ser explorado pelos empresários que quiserem continuar crescendo seus negócios.

Para Roger Barros, o empresário sergipano precisa adquirir mais coragem para investir nas novas tendências de mercado e fortalecer o seu negócio, aumentando suas vendas. Barros apresentou uma ferramenta de comércio online com a finalidade de agregar os empresários em torno de um meio para divulgação, promoção, execução de vendas e distribuição para os consumidores. Roger valorizou o crescimento do e-commerce como meio de aumento de vendas.

“As empresas de grande varejo também reconhecem que o comércio eletrônico é o mecanismo de maior crescimento no mercado. A tendência do mercado é estar ligado ao comércio eletrônico. As empresas de grande varejo apostaram no negócio e crescem de forma espantosa. Hoje, o número de vendas realizadas pela internet já representa uma grande fatia do mercado”, disse Roger Barros.

A ferramenta apresentada por Barros no Ciclo de Diálogos Empresariais foi desenvolvida para o comércio sergipano, com foco nas empresas que querem se dar a oportunidade de vender para todas as partes do estado, do país e do mundo, por meio do e-commerce. Para ele, o desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas está no comércio eletrônico, com o aumento das vendas e crescimento do faturamento.

Laércio Oliveira, manifestou sua satisfação em participar com os empresários presentes no Ciclo de Diálogos Empresariais da discussão, e disse que essa é a motivação que o empreendedor precisa para buscar novas alternativas que garantam o crescimento dos negócios.

“O ciclo é um exemplo do que precisamos fazer para enfrentar a crise, nos unir. É a prova indicativa que unidos somos fortes. Com a participação das entidades e da classe empresarial, nós temos muita força e representatividade, para conseguir fortalecer o setor terciário e o setor produtivo. Este é um encontro técnico que serve para aproveitar a contribuição de cada um para enfrentar os problemas da economia. Fico muito feliz com a realização de mais esta valorosa discussão para o aprendizado empresarial e o crescimento do setor terciário”, comemorou.

image_pdfimage_print
Tags: , , , , ,
Autor : Marcio Rocha | Agência Comércio
Categorias : Destaques, Eventos, Notícias