Setor de veículos registra queda de 12.67% nas vendas em Aracaju


Publicado em : 11/05/2015 | por Marcio Rocha | Agência Comércio | Atualizado em: 02/02/2016


As vendas de veículos no Brasil entraram em uma queda livre no mês de abril deste ano. Em todo o país, foi registrada uma queda de mais de um quarto do volume de vendas e emplacamentos de novos veículos em comparação com o mesmo mês em 2014. Os números apresentam queda de 25.19%, com base nos dados apurados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Dados levantados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio), mostram que no menor estado brasileiro, a venda de veículos também segue a marcha ré, com queda total de 12.70% no volume de vendas no mercado aracajuano. De acordo com os números, o setor de vendas de ônibus foi o mais prejudicado, com queda de 70% nas vendas, seguido pelo setor de motocicletas, com queda de 15.45%, veículos comerciais leves, com retração de 15.22%. Já para o setor de carros e caminhões, a queda foi menor, mas é sentida com preocupação pelos setores econômicos do estado, com diminuição no volume de vendas de 9.76% para carros e 8.70% para caminhões. Os dados são comparativos entre os meses de março e abril de 2015.

Considerando o volume de retrocesso nas vendas de veículos em comparação ao mesmo período do ano passado, a queda chega ao nível de 20.28%, com menos emplacamentos de veículos novos. Em Aracaju foram emplacados 952 carros em abril, caracterizando uma queda de 25.27% em relação ao ano passado, quando foram emplacados 1.274 veículos pequenos. O total de emplacamentos de veículos de pequeno porte e comerciais leves chegou a 4.566 no acumulado dos quatro primeiros meses do ano. Comparado com o primeiro quadrimestre do ano passado, a queda foi de 13.24%, já que de janeiro a abril de 2014 5.263 veículos novos haviam sido vendidos.

Para o total de veículos de todos os tipos vendidos no primeiro quadrimestre de 2015, a queda apontada em relação ao ano de 2014 foi de 10.12%, com 6.658 veículos vendidos em comparação ao ano anterior, que registrou nos quatro primeiros meses, um acumulado de 7.408 veículos totais emplacados. A queda entre os meses de março e abril de 2015 foi de 12.67% nas vendas. Sendo que em março 1.823 veículos novos foram colocados em circulação, contra 1.592 de abril.

Para o superintendente da Fecomércio de Sergipe, Alexandre Wendel, a carga tributária incidente sobre os veículos são o principal entrave para a manutenção e aumento das vendas de veículos novos no estado.

“O presidente Laércio Oliveira, já havia alertado o quanto a carga tributária brasileira é nociva para a cadeia produtiva e para o consumidor. É necessário que alternativas para diminuir os custos de produção e venda sejam buscadas e levantadas para aplicabilidade de forma imediata. Quanto mais custos para o empresário, o consumidor final termina sentindo no bolso o resultado negativo. Não vimos até o momento uma política de corte significativo nas despesas governamentais. Isso provoca o retrocesso nas vendas, não apenas de veículos, bem como outros ramos do setor produtivo. Precisamos evitar que isso aconteça”, declarou o superintendente.

image_pdfimage_print
Tags: , , , ,
Autor : Marcio Rocha | Agência Comércio
Categorias : Destaques, Notícias