Sincadise adere a rede de combate à fome Mesa Brasil Sesc

Com o objetivo de enfrentar a condição de subnutrição,
insegurança alimentar e situação de fome das famílias menos favorecidas de
Sergipe, na quinta-feira (07), o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac firmou uma
importante parceria com o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do
Estado de Sergipe (Sincadise), para a destinação de alimentos para o programa
Mesa Brasil Sesc, maior rede de distribuição de alimentos do estado, promovida
pelos empresários do comércio sergipano.

O convênio foi assinado pelo presidente do Sistema
Fecomércio, Laércio Oliveira, e pelo presidente do Sincadise, Breno França. O
documento especifica que as empresas do comércio atacadista e distribuidor do
estado que tiverem estoque de produtos em condições de consumo e que poderiam
ser descartados por ausência de compra, serão doados para o Mesa Brasil Sesc,
que destinará para 277 instituições beneficentes, além de famílias em condição
de extrema pobreza em 53 municípios sergipanos, beneficiando mais de 60 mil
famílias em todo o estado.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio
Oliveira, valorizou a parceria firmada com o sindicato e as empresas do setor,
destacando que a meta deste ano é ultrapassar o volume de um milhão de quilos
de alimentos distribuídos.

“Estamos firmando um convênio muito importante para nossa
ação social. O Mesa Brasil Sesc é um programa que recebe de quem tem muito para
dar a quem nada tem. O produto com valor alimentício preservado ajuda muita
gente que não tem o que comer na sua mesa, em sua casa. A pobreza extrema está
muito perto de nós, e ações como essa ajudam a dar mais dignidade para as
pessoas, para as famílias. Fico muito agradecido aos empresários por se doarem
nessa parceria que faz justiça social com os menos favorecidos”, disse Laércio.

Para Breno França, presidente do Sincadise, a assinatura do
compromisso ratifica a posição de responsabilidade social dos empresários do
comércio atacadista e distribuidor, com as pessoas que enfrentam o problema da
fome em Sergipe.

“Hoje vivemos um momento importante para as empresas do
comércio atacadista e distribuidor sergipano. Se as empresas têm produtos que
seriam descartados já comprados, melhor que os levemos para que Sistema
Fecomércio, através do Mesa Brasil Sesc, distribua para as pessoas menos
afortunadas. O problema da fome é algo relevante na nossa sociedade, mas muita
gente fecha os olhos. Os empresários do comércio atacadista e distribuidor
agora irão se engajar na luta pelo combate à fome, através da eficácia do Mesa
Brasil Sesc em distribuir os alimentos”, disse Breno França.

Além de Laércio Oliveira e Breno França, o convênio também
teve como signatário, o presidente da Fecomércio Alagoas, Wilton Malta, que
assinou o convênio como testemunha da parceria. A assinatura foi feita durante
a Assembleia Ordinária do Sincadise, diante de mais de 80 empresários do setor,
que se comprometeram a engajar-se no movimento de arrecadação de alimentos.




Mesa Brasil recebe doação de 50 mil litros de leite

laercio mesa brasil2

Em reunião realizada com os líderes de entidades parceiras do Programa Mesa Brasil, o Serviço Social do Comércio (Sesc) confirmou o recebimento de doação de 50 mil litros de leite para serem doados às comunidades assistidas pelo programa gerenciado pelo sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe. O presidente Laércio Oliveira comunicou aos representantes dos organismos parceiros a doação recebida pelo Departamento Nacional.

Laércio lembrou a importância do programa desenvolvido e realizado pelo Sesc, como uma oportunidade de ajudar o povo sergipano, provendo alimentação para moradores de comunidades carentes, que recebem os alimentos do Mesa Brasil.

“O Mesa Brasil é uma grande oportunidade de ajudar a população sergipana, fornecendo alimento a quem mais precisa e para as pessoas que tem renda insuficiente para poder compor a própria mesa”, lembrou na conversa com os líderes comunitários.

Participaram da reunião, representantes de vários bairros de Aracaju e dos municípios de Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, Itaporanga, Laranjeiras, Maruim, São Cristóvão e Umbaúba. O programa se faz presente em várias outras cidades, doando mais de 80 toneladas de alimentos por mês, atendendo a mais de 300 instituições cadastradas, beneficiando um total superior a 50 mil sergipanos.

O líder comunitário José Aragão, presidente de uma associação de moradores do conjunto Bugio, que abrange vários bairros adjacentes destacou a importância da ação social do sistema Fecomércio/Sesc/Senac, por meio do Mesa Brasil.

“Temos mais de 300 famílias assistidas no Bugio. Temos muito a agradecer pela ação social do Sesc por meio do Mesa Brasil, que é um programa que ajuda ao próximo, levando o que para muitos é sua única refeição. Pois a pobreza leva muitas famílias a se sacrificarem para colocar comida na mesa. Esse programa assiste mais de 1500 pessoas carentes na nossa comunidade. Faço questão de distribuir para as famílias as doações que o Sesc nos traz. As doações dessa instituição de valor fazem a alegria de muitas pessoas, pois o Mesa Brasil ajuda muitas pessoas a matar sua fome. Esse projeto maravilhoso é uma obra de Deus, pelas mãos do Sesc”, agradeceu o líder comunitário.

O presidente Laércio Oliveira agradeceu a participação das instituições parceiras do programa Mesa Brasil, lembrando que o Sesc é um organismo social que ultrapassa seus limites para poder atender as pessoas, o que orgulha a instituição.

Aragão bugio.jpgArag√£o bugio laercio mesa brasil1“Nossa recompensa é o sorriso no rosto das famílias, das pessoas assistidas pelo Mesa Brasil. Nossa satisfação é poder ajudar a pessoa a ter o essencial para a sua vida. O Sesc cumpre esse papel e se orgulha de poder estar presente na vida das pessoas. Essa ação que realizamos tem o único compromisso de fazer o Sesc como o agente fomentador da melhoria da vida das pessoas. Dar o alimento é dar dignidade para as famílias. Por isso que nosso braço social procura sempre se estender e ampliar nossas ações. Queremos alcançar o estado inteiro em pouco tempo”.

O Mesa Brasil Sesc é um programa social presente em mais de 40 municípios sergipanos. Entre eles as cidades de Aracaju, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Porto da Folha, Gararu, Itabi, Nossa Senhora das Dores, Ribeirópolis, Nossa Senhora Aparecida, Canindé de São Francisco, Monte Alegre, Poço Redondo, Santa Rosa de Lima, Campo do Brito, Salgado, Estância, Lagarto, Boquim, Moita Bonita, Pedra Mole, Nossa Senhora da Glória, Carira, Macambira, Areia Branca, Lagarto, Tobias Barreto, Indiaroba e Indiaroba.

Matéria e Fotos : Marcio Rocha



Mesa Brasil realiza visita a doadores do Platô de Neópolis

A equipe técnica do Programa Mesa Brasil Sesc realizou uma visita aos doadores do Platô de Neópolis. Na ocasião, a coordenadora do programa Jacqueline Freitas, a assistente social Flávia Teles e a nutricionista Nayara Azevedo entregaram o relatório anual, com uma síntese dos dados referentes às doações feitas em 2014. É através do contato permanente com os doadores que o Mesa Brasil busca fidelizar parcerias.

image1image2image4

No Platô de Neópolis, o Programa Mesa Brasil Sesc possui catorze empresas parceiras que doam os seguintes itens: manga, mamão, limão, maracujá, banana, coco e abóbora. No ano passado, o volume de doações do Platô totalizou aproximadamente 250 mil quilos. Os alimentos doados ao programa ajudam a complementar as refeições de centenas de crianças, jovens, adultos e idosos, em situação de insegurança alimentar e nutricional, atendidos por instituições sociais de todo o estado.

O programa Mesa Brasil, desenvolvido pelo braço social do sistema Fecomércio/Sesc/Senac, tem promovido a assistência alimentar para mais de 50 mil pessoas nos municípios de Aracaju, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Porto da Folha, Gararu, Itabi, Nossa Senhora das Dores, Ribeirópolis, Nossa Se nhora Aparecida, Canindé de São Francisco, Monte Alegre, Poço Redondo, Santa Rosa de Lima, Campo do Brito, Salgado, Estância, Lagarto, Boquim, Moita Bonita, Pedra Mole, Nossa Senhora da Glória, Carira, Macambira, Areia Branca e Pinhão.

De acordo com o presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira, a prestação de contas do Mesa Brasil para seus parceiros é a prova da credibilidade do programa, promovido pelo Sesc, como um dos principais mecanismos de justiça social para as comunidades mais pobres do estado. Laércio valorizou o trabalho da diretora do Sesc, Excelsa Machado, em focar nas ações sociais da entidade.

“O Mesa Brasil um mecanismo fundamental de inclusão social, buscando suprir as necessidades alimentares do povo pobre, que não tem condição de manter uma alimentação de qualidade. O trabalho dos parceiros para que o programa seja desenvolvido é importante para o seu sucesso. A diretora, Excelsa, está de parabéns e o sistema Fecomércio fica feliz em poder contribuir com a sociedade também desta maneira. A Fecomércio se orgulha de estar presente para ajudar a melhoria das vidas de tantas pessoas”, afirmou o presidente Laércio Oliveira.

O Projeto Platô de Neópolis compreende os municípios sergipanos de Neópolis, Japoatã, Pacatuba e Santana do São Francisco, situando-se às margens do Rio São Francisco, no Baixo Vale. Com área total de 10.432 hectares, o Platô surgiu de uma parceria entre a iniciativa privada e o Governo de Sergipe, com o objetivo de desenvolver a produção agrícola na região.




Doação de feijão para Mesa Brasil atenderá 50 mil sergipanos

Mesa_Brasil_1

No mês de dezembro, o sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe recebeu 30 mil quilos de feijão doados pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), através da Superintendência Regional de Sergipe, para o Programa Mesa Brasil Sesc. Já no início do mês de janeiro, o Mesa Brasil foi contemplado com mais uma doação de feijão, foram 36 mil quilos, dessa vez, vindos da Conab de Santa Catarina.

O total de 66 toneladas de feijão possibilitará que o Mesa Brasil atenda a 50 mil pessoas assistidas entre os seguintes municípios sergipanos: Aracaju, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Porto da Folha, Gararu, Itabi, Nossa Senhora das Dores, Ribeirópolis, Nossa Senhora Aparecida, Canindé de São Francisco, Monte Alegre, Poço Redondo, Santa Rosa de Lima, Campo do Brito, Salgado, Estância, Lagarto, Boquim, Moita Bonita, Pedra Mole, Nossa Senhora da Glória, Carira, Macambira, Areia Branca e Pinhão.

A Conab é uma das maiores entidades parceiras do Programa Mesa Brasil em todo o país. Como órgão governamental responsável por garantir o abastecimento alimentar do país, a Conab responde pela gestão da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). A operacionalização da PGPM envolve a compra de produtos agrícolas e a acumulação em estoques para venda ou doação. Os alimentos doados destinam-se a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. É nesse conjunto que o Mesa Brasil Sesc, enquanto equipamento de nutrição, está incluído como beneficiário das doações da Conab.

Para o presidente do sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe, Laércio Oliveira, os alimentos doados para o Mesa Brasil são importantes para garantir a condição de melhoria na alimentação das muitas famílias assistidas pelo programa.

“O Mesa Brasil é um programa importante desenvolvido pelo Sesc, que leva a alimentação para famílias pobres de vários municípios que enfrentam uma carência proveniente da pouca oportunidade. Uma das missões sociais do Sesc é ajudar a diminuir as desigualdades sociais. O sistema Fecomércio/Sesc/Senac se orgulha de poder participar diretamente na ajuda a esses milhares de famílias, comentou o presidente.

DSC02278

O feijão, que integra o grupo das leguminosas, é um dos itens essenciais na alimentação do brasileiro. Isso se explica em virtude do alto valor nutricional do alimento. Segundo a nutricionista Nayara Azevedo, o feijão é fonte de proteínas, ferro, vitaminas do complexo B e fibras, devendo ser consumido ao menos uma vez ao dia, cinco vezes por semana. A nutricionista ainda lembra que a mistura arroz com feijão oferece uma excelente fonte proteica.

Por Marcio Rocha



Crianças são beneficiadas com doação de refeição fortificada

Coordenadores da Pastoral da Criança, da Igreja Católica e representantes da comunidade Pontal da Ilha, no município sergipano de Barra dos Coqueiros, receberam na tarde de hoje, simbolicamente, das mãos do presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, deputado federal Laércio Oliveira, sete toneladas de refeição fortificada, disponibilizadas pela multinacional HP Brasil, ao Programa Mesa Brasil Sesc.

 A solenidade de entrega aconteceu na sede da Fecomércio, à rua Dom José Tomaz, 235, em Aracaju e contou com a participação da diretora regional do Sesc, Excelsa Machado, representantes da Pastoral da Criança, voluntários do Mesa Brasil, colaboradores da entidade e integrantes da comunidade Pontal da Ilha, no município de Barra dos Coqueiros. As refeições, compostas de arroz e leguminosas, visam completar o cardápio de crianças com déficit nutricional.

 O responsável pela indicação para que o Departamento Regional do Sesc de Sergipe recebesse a doação, foi o Sesc de São Paulo, em função do trabalho que já é desenvolvido pelo Mesa Brasil e reconhecido nacionalmente com comunidades vulneráveis. O alimento, posteriormente, será repassado aos coordenadores da Pastoral da Criança de paróquias de seis bairros de Aracaju e de quatro municípios sergipanos.

 Em rápido pronunciamento feito na oportunidade, a vice-coordenadora da Pastoral da Criança, da Arquidiocese de Aracaju, Josefa Salete, falou das dificuldades encontradas pelos voluntários, para atender famílias onde existem crianças com déficit nutricional. “Graças as Deus muitas famílias estão sendo amparadas hoje por esse maravilhoso Programa Mesa Brasil Sesc, que nos dá o suporte necessário para atender essas famílias carentes e necessitadas”, afirmou.

 Encerrando a solenidade, o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, disse que “a razão maior desse programa existir, é alcançar as pessoas, principalmente aquelas, que não têm a felicidade de acordar, abrir a porta da sua dispensa e constatar que ali não tem alimento para o seu sustento e da sua família”. “Deve ser muito triste uma cena como essa, mas, a finalidade principal do programa é tão somente no propósito de tentar um dia acabar com isso. Mas, tenham em mente, que isso não será possível sem a participação de vocês, voluntários”, finalizou.