Fecomércio discute desenvolvimento do Porto de Sergipe

Representando o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, o superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, e o conselheiro da instituição, Marcos Andrade, participaram de uma reunião virtual promovida pelos executivos do Porto de Sergipe, o gerente de relações institucionais, Elias Rezende, e o novo gerente comercial, Ítalo Leão, via VLI, para tratar das potencialidades e possibilidades do Porto de Sergipe como vetor de desenvolvimento do Estado. A reunião aconteceu na quarta-feira, dia 7.

A empresa tem o objetivo de oferecer soluções logísticas que integram portos, ferrovias e terminais, transformando-os em locais com capacidade para atender com cada vez mais eficiência. Esta empresa é a responsável pelo andamento do desenvolvimento do TMIB – Terminal Marítimo Inácio Barbosa, conhecido como Porto de Sergipe.

O terminal está localizado no município de Barra dos Coqueiros e conta com uma área total de 2.143.000 m², equivalente a cerca de 200 campos de futebol. A área alfandegada, ou seja, aquela destinada às atividades relacionadas a fiscalização e cobrança de mercadorias, é de 785.000 m².

Durante a reunião, os gerentes do porto apresentaram o crescimento do TMIB nos últimos anos. Em um gráfico apresentado, foi ressaltado que o volume movimentado no terminal passou de 580 mil toneladas, em 2018, para 755 mil, em 2020.

Eles destacaram também que a VLI desenvolveu uma solução para o recebimento, armazenamento e a circulação no mercado, das cargas conteinerizadas, isto é, de contêineres. Estas serão recebidas por meio do regime de Declaração de Trânsito Aduaneiro, o que possibilita a suspensão de tributos.

Em cerca de 1 hora, os participantes trocaram ideias atreladas ao desenvolvimento do porto, sugerindo a adoção de atividades e ações que contribuam para o avanço da Economia. Para o superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, a reunião evidenciou que Sergipe tem condições de manter um grande terminal marítimo.

“Nós temos esta demanda há algum tempo, já que um dos pilares da Federação do Comércio é exatamente o de importação e exportação. Esta reunião foi muito importante, pois, por meio da VLI, nos juntamos com outros setores produtivos e com secretarias, como a do Desenvolvimento e da Fazenda, e enxergamos que a parceria para desenvolvimento do estado é muito importante”, disse.

Representando o Governo do Estado, estiveram os secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedetec), José Augusto Carvalho, e da Fazenda (Sefaz), Marco Antônio Queiroz, além do presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), José Matos, bem como assessores técnicos das pastas. “Ficamos muito satisfeitos com esta reunião promovida pela Fecomércio e nos colocamos à disposição, enquanto Governo, para promover encontros como estes, que só tendem a contribuir para o desenvolvimento das operações no TMIB”, afirmou José Augusto Carvalho.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, enfatizou que o Porto de Sergipe está em uma posição geográfica privilegiada, que tem alta capacidade de recepção da produção em um raio de 700 quilômetros de distância, com a oportunidade de escoamento para todo o mundo, por meio da unidade portuária local.

“Temos uma grande produção em níveis altamente elevados, como a produção sucroalcooleira, devido às usinas que temos no estado e exportam seu açúcar por outros portos. Podemos trazer esses e outros tantos produtores para enviar seu produto pelo porto de Sergipe, pois o empresário quer exportar pelo nosso porto, por ser preparado para enviar qualquer tipo de mercadoria”, afirmou Laércio.

*Hugo Barbosa, estagiário de jornalismo, sob supervisão de Marcio Rocha

Fecomércio | Sesc | Senac
CNPJ: 13.040.811/0001-68
Política de Privacidade
Copyright © 2021. Todos os Direitos Reservados
LIVE OFFLINE
track image
Loading...