Câmara Empresarial de Serviços discute sustentabilidade

A coordenadora da Câmara Empresarial de Serviços vinculada a Fecomércio, Laura Figueiredo, juntamente com o superintendente da instituição, Maurício Gonçalves, a coordenadora das câmaras e sindicatos ligados a entidade, Crys Moura, e integrantes do grupo, promoveu mais uma reunião ordinária.

Na ocasião, foi amadurecida a ideia do desenvolvimento de um planejamento de projeto sustentável. Por isso, o mais novo membro da Câmara, Igor Pinheiro, proprietário da Empresa Iandê Engenharia Sustentável, compartilhou seu conhecimento e suas experiências no ramo, contribuindo significativamente com o debate.

Além disso, o grupo assistiu à apresentação da Especialista do Núcleo de Gestão da Fecomércio RS, Katiane de Oliveira Roxo. Atualmente, ela é responsável pela logística sustentável do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac do Estado e está a frente de um projeto na instituição.

Ainda durante a reunião, os integrantes da câmara conheceram o empresário do ramo de drones, Carlos Júnior Negrão. Proprietário da Empresa Tex Engen, ele pretende regularizar o mercado de drones em Sergipe, uma vez que não existe associação ou sindicato para profissionais desta área.

Devido ao agravamento da pandemia da Covid-19 em Sergipe, apenas Maurício Gonçalves e Crys Moura participaram da reunião de forma presencial. Os demais, incluindo a coordenadora da Câmara, Laura Figueiredo, marcaram presença por meio da videoconferência.

Produtores de pescados apresentam demandas para Terminal Pesqueiro na Fecomércio

Na tarde de quarta-feira (03), empresários do setor de pescados participaram da reunião da Câmara Empresarial de Pesca e Aquicultura do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, para discutirem as demandas necessárias para o melhoramento da fluidez do mercado em Sergipe. A reunião contou com a participação do superintendente federal de Agricultura em Sergipe, Haroldo Araújo, empresários do segmento e secretários municipais de Agricultura e Pesca dos municípios de Brejo Grande, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão, os três maiores produtores de pescados em Sergipe.

Foram discutidas as questões relativas ao beneficiamento do pescado no Terminal Pesqueiro Público (TPP) de Sergipe, que está em fase de estudo de viabilidade, em desenvolvimento pela empresa Terra Firme, cujo representante, Marcos Mendes, ouviu as demandas dos produtores de pescado. Os empresários e representantes dos municípios destacaram a importância do processo de beneficiamento do peixe e camarão pescado em Sergipe, no TPP, o que promoverá ganhos significativos para os pescadores locais, elevando a geração de emprego e renda no setor.

De acordo com o coordenador da Câmara Empresarial, Humberto Eng, a demanda por camarões em Sergipe está em franco crescimento, o que leva à necessidade de promover o beneficiamento do crustáceo no estado, por meio das atividades do Terminal Pesqueiro, em Aracaju. Segundo ele, desenvolver os processos no estado dará maior competitividade para o pescado sergipano, elevando a qualidade do produto, que, com a atuação do terminal, passará a ser beneficiado e receberá certificado do Serviço de Inspeção Federal (SIF), fazendo com que o valor agregado do camarão pescado em Sergipe, seja destinado para o próprio estado.

Segundo o empresário Félix Lee Fei, beneficiar o pescado no Terminal Pesqueiro trará grandes ganhos para a produtividade dos criadores de camarão e pescadores do estado, pois com o processo sendo realizado em Sergipe, o produto local poderá ser comercializado diretamente para os revendedores locais, sem a necessidade de ser levado para outro estado, para ser tratado, refrigerado e revendido no mercado local. De acordo com Lee Fei, 90% do camarão sergipano é beneficiado na Bahia, o que faz com que o próprio pescado sergipano seja vendido mais caro por ter que sair daqui, ser tratado e voltar para o comércio, com preço majorado pelo custo do processo e transporte.

O superintendente federal de Agricultura em Sergipe, Haroldo Araújo, destacou a importância da discussão do tema na Fecomércio, lembrando que a cadeia produtiva será amplamente melhorada com as soluções a serem encontradas a partir das demandas dos produtores.

“Compreendo com extremamente importante a interlocução entre o consórcio responsável pelo estudo de viabilidade do TPP de Aracaju, para fins de concessão, no programa de parceria e investimentos do Ministério da Economia e a Câmara Empresarial da Fecomercio. Esse diálogo servirá para melhor compreensão da dinâmica da cadeia produtiva e, por consequência, subsidiar o consórcio de informações necessárias para o estudo de viabilidade. O produtor conseguirá elevar o valor agregado do produto no próprio estado, ampliando a capacidade de revenda do pescado no nosso próprio comércio, sem a necessidade de buscar o beneficiamento fora de Sergipe, o que promove ganhos importantes para a economia.

Maurício Gonçalves, superintendente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, ressaltou como os processos de beneficiamento do pescado irão fortalecer o ciclo produtivo sergipano, dando mais oportunidade para as empresas do setor elevarem sua capacidade de atendimento ao público e aumentar o contingente de trabalhadores na atividade.

“O mercado de pesca e aquicultura de Sergipe tem muito a ganhar com a atividade do Terminal Pesqueiro. Com a realização dos processos de beneficiamento, tratamento e certificação sendo feitos assim que o desembarque dos barcos e caminhões for realizado, teremos maiores oportunidades de negociar diretamente com os comerciantes do produto, fazendo com que as empresas ganhem mais no exercício da atividade, possam buscar mais investimentos na formação de novas áreas de cultivo do pescado e aumentando a empregabilidade no setor. O trabalho da Fecomércio, através do presidente, Laércio Oliveira, para o melhoramento do mercado de pesca visa dar a real condição de competitividade de Sergipe no cenário nacional, pois somos um dos maiores produtores do Brasil e não podemos continuar comprando nosso próprio produto mais caro por causa de processos que podem ser feitos aqui em Sergipe”.

Secretário Nacional de Turismo discute ações de investimentos com empresários na Fecomércio

O secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiúza, esteve reunido com empresários representantes de segmentos do setor de turismo em Sergipe, na Federação do Comércio, na quinta-feira (12), para discutir temas relacionados ao crescimento do turismo sergipano. A reunião foi comandada pelo coordenador da Câmara Empresarial de Turismo do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Antônio Carlos Franco, e contou com a presença do secretário de Estado do Turismo, Sales Neto.

Fiúza disse aos empresários que Sergipe é um estado com grande potencial turístico e tem se destacado no cenário nacional, diante das condições em que a pandemia do coronavírus se encontra no país, colocando Sergipe em condição de ampliar sua recepção de público para aproveitar as belezas naturais, empreendimentos turísticos e gastronomia local. “Sergipe tem um grande potencial, é um estado em que temos que apostar, acreditar no turismo. O estado tem uma grande vocação gastronômica e belezas naturais extraordinárias. Sempre que me refiro a Sergipe, destaco os cânions de Xingó, Ilha dos Namorados, Praia do Saco, Aracaju como um todo e sua gastronomia especial”, afirmou.

O secretário Nacional destacou que será desenvolvido um portal de empreendimentos do turismo, para medir o desenvolvimento da atividade, com foco em ampliar a capacidade de captação de investimentos para o Brasil e Sergipe tem condição de ser um dos destaques nesse cenário, com ampliação de investimentos privados. Lucas Fiúza lembrou que é necessário avançar em discussões que deem prioridade ao turismo no país e abrir as possibilidades de exploração de áreas no estado. Existem oportunidades de crédito para as empresas do setor, por meio do Fundetur. Os recursos do Fundetur estão disponíveis para os empresários do turismo por meio de linhas de crédito no Banese, Banco do Nordeste e Caixa Econômica. Fiúza também destacou a importância do novo Terminal Pesqueiro para o potencial do turismo gastronômico sergipano.

O secretário de Estado do Turismo, Sales Neto, conversou com os participantes da reunião, sobre áreas como a Serra de Itabaiana, regiões costeiras, entre outras, que despertam o interesse de investidores para a criação de novos empreendimentos de turismo, com foco em ampliar a oferta de destinos no estado. “Precisamos ter mais oportunidades de promover a criação de novos empreendimentos na área do turismo e regularizar outras regiões já exploradas, que são de grande sucesso no estado”, comentou.

Lucas Fiúza disse que os empresários locais podem contar com a parceria do Ministério do Turismo para buscar a captação de investidores internacionais para Sergipe, pois nosso estado tem muitos atrativos que podem gerar grandes oportunidades de criação de novos negócios na área, promovendo o crescimento econômico sergipano.

O coordenador da Câmara Empresarial de Turismo e presidente da ABIH-SE, Antônio Carlos Franco, valorizou a reunião, destacando os pontos importantes para o desenvolvimento do turismo sergipano.

“Recebemos o secretário Nacional, Lucas Fiúza, aqui na Fecomércio, para discutir temas relevantes para o turismo de Sergipe. Apresentamos algumas demandas que podem ter a participação do Governo Federal, e com isso a gente trata o resultado como positivo pois teremos alguns encaminhamentos que serão discutidos em outras reuniões. Discutimos pontos turísticos do estado, alguns financiamentos que estão disponíveis para os empresários do setor no estado, com os recursos do Fundetur, entre outras ações. Foi uma reunião muito proveitosa, pois apresentamos nosso potencial turístico para que sejam feitos investimentos no estado”, disse o coordenador.

Participaram da reunião, o superintendente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Maurício Gonçalves, o presidente da ABRAPE-SE, Gustavo Paixão, a coordenadora geral do Ministério do Turismo, Clarissa Valadares e o presidente da Abrasel-SE, Bruno Dórea.

Fecomércio empossa nova coordenadora da Câmara da Mulher

Na quinta-feira (22), foi empossada a nova coordenadora da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG) do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe. A empresária do ramo de eventos, Angélica Fonseca, assumiu a coordenação, substituindo a empresária Gizelma Lima, que esteve por quatro anos à frente da Câmara Empresarial.

A transmissão de cargo aconteceu com a presença das participantes da câmara, em seus setores representados. Na ocasião, Gizelma Lima recebeu uma placa em homenagem pelos serviços prestados em favor do empreendedorismo feminino sergipano, por sua atuação na coordenação da CMEG. A placa foi entregue pela diretora do Departamento Regional do Sesc, Aparecida Farias. Em seguida o cargo foi transmitido para a nova coordenadora. Angélica Fonseca destacou que aceitou o desafio por compreender que este é um bom momento para se empenhar no desenvolvimento de um melhor ambiente de negócios para as mulheres sergipanas.

“Estou muito feliz em assumir a coordenação da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios. Compreendi as demandas e sei quais desafios terei que enfrentar para fazer um ambiente de negócios ainda melhor para as mulheres, fortalecendo o empreendedorismo feminino. Tenho algumas ideias em mente para colocar em prática e estimular o mercado local a abraçar ainda mais as mulheres no mundo dos negócios”, comentou Angélica.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, parabenizou Angélica pela assunção ao cargo, lembrando que ela tem uma história no mercado sergipano, marcada por muito trabalho e é uma das maiores referências em empreendedorismo no estado.

“Angélica fará um grande trabalho na coordenação da Câmara da Mulher, tenho certeza disso. É uma pessoa que tem mais de 30 anos de atividade como empreendedora e conhece bem os detalhes do mercado de Sergipe, sendo uma grande referência para as mulheres que buscam se inserir no mundo dos negócios. E devemos lembrar que o empreendedorismo feminino é muito importante para Sergipe, haja vista que mais da metade das empresas do estado são comandadas por mulheres. Este é um momento de muita alegria para a Fecomércio”, afirmou Laércio Oliveira.

Inova + Sergipe é apresentado ao governador Belivaldo Chagas

O projeto que visa transformar a realidade econômica do estado até o ano de 2030, com potencialização da geração de emprego e renda por meio dos investimentos em tecnologia e inovação, o Inova + Sergipe, foi apresentado pelos agentes participativos do projeto ao governador do Estado, Belivaldo Chagas, na tarde de segunda-feira (27).

O governador recebeu a comissão de representantes e conversou sobre como o Inova + Sergipe tem desenvolvido ações de fomento à pesquisa e desenvolvimento tecnológico no estado, por meio de ações realizadas nos eixos de atuação do projeto. O coordenador, Roger Barros, fez uma apresentação do projeto, destacando que o Governo de Sergipe já está participando, por meio da Fapitec, SergipeTec e Secretaria de Educação. 

Belivaldo destacou sua empolgação com as intenções do projeto, valorizou as realizações em andamento e se comprometeu em ajudar no desenvolvimento das ações, designando o superintendente executivo da Secretaria de Governo, Ademário Alves, e o superintendente de planejamento econômico, Guilherme Rebouças, para acompanhar o andamento do Inova + Sergipe e ajudar em seu crescimento. Belivaldo lembrou que o Estado tem recursos para serem investidos no processo de inovação, o que vai ajudar na robustez do Inova.

“É importante discutir o estado como um todo, não apenas no aspecto do poder público. Mas no poder público e privado numa somação de forças. Fazer esse processo de reconstrução em algumas coisa e construção em outras, envolvendo a iniciativa privada e o governo, quem vai ganhar com isso é a sociedade. O Inova + Sergipe com esse espírito de união, de colaboração entre todos, pode fazer a diferença para tirar Sergipe desse momento de atraso em algumas áreas. Foi um momento muito bom, de troca de ideias e de somação. Inclusive colocamos dois colaboradores da área de planejamento do estado para acompanhar as ações do Inova + Sergipe, para que possamos construir um novo Sergipe. Estamos vivendo o momento da tecnologia e inovação. Temos que procurar facilitar a vida das pessoas. O governo trabalha incentivando a área de tecnologia e desenvolvimento. O SergipeTec e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, já têm um planejamento para isso. Isso está em nosso planejamento estratégico”.

O coordenador do Inova + Sergipe, Roger Barros, valorizou a receptividade do governador Belivaldo, valorizando a atuação do agente público como ente fomentador dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento no estado.

“Esse é um momento ímpar para Sergipe, discutir o Inova + Sergipe com a presença do governador, mostrando a ele que o setor de tecnologia e inovação é prioritário para nosso estado. Não há crescimento sem investimentos em empreendedorismo e inovação em nenhum lugar do mundo e com Sergipe não pode ser diferente. O Inova + Sergipe já tem conquistas realizadas, com empresas financiadas por alguns editais junto à FINEP, além do Centelha que vai aportar recursos em 23 startups e o Tecnova, com mais 2 milhões de reais. Temos bons projetos que são trabalhos de eficiência e o futuro do mercado passa pelo Inova + Sergipe. O novo mercado de trabalho envolve as habilidades ligadas ao setor de TI”.

Maurício Gonçalves, superintendente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, destacou a atuação dos agentes envolvidos na realização do projeto e comentou que o futuro do processo de empregabilidade do estado passa pelo Inova + Sergipe.

“Esse foi um projeto que nasceu na Câmara de TI da Fecomércio e avançou por vários agentes que contribuem para a construção do processo. O governo é parte desse processo e juntar as entidades que formam o ecossistema de tecnologia do estado para o desenvolvimento de nosso povo é muito importante. A receptividade do governador ao Inova + Sergipe foi muito boa pois o projeto foca no desenvolvimento do estado e ele entende isso. O Inova + Sergipe é transformar a realidade de nosso estado e geram emprego para nosso povo”.

Imagens: Marcio Rocha