Sergipe cria 3.477 novos empregos em setembro

A evolução do emprego no estado, medida pelo Ministério do Trabalho, através do Caged, apontou números alvissareiros para a economia sergipana no aspecto geração de emprego no mês de setembro, de acordo com análise do departamento de economia do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe. No nono mês do ano, foram gerados 3.477 novos postos de trabalho no estado.

Todos os setores de atividades econômicas foram impulsionados com novos empregos criados. O mercado agropecuário foi o setor que mais criou postos de trabalho, aumentando em 1.535 trabalhadores o seu contingente. A indústria também seguiu o crescimento alto, com a geração de 1.198 novos empregos. O setor de serviços teve aumento de 363 postos de trabalho e o comércio empregou 286 novos trabalhadores. Os setores de indústria extrativa mineral, construção civil, serviços de utilidade pública, e administração pública também apresentaram crescimento, com 37, 34, 17 e 7 novos postos de trabalho em cada, respectivamente.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, comentou a elevação no contingente de pessoas empregadas, destacando que os sinais de recuperação da economia estão mais claros, mesmo que ainda sendo relativamente tímidos. Laércio destacou que o setor de serviços segue na frente como o que mais gera empregos no estado, com 2.074 novos trabalhadores com carteira assinada.

“Os sinais de recuperação da economia ainda são tímidos, mas estão ganhando robustez. Setembro foi o primeiro mês nesse ano em que todos os setores apresentaram elevação no número de empregos com carteira assinada. Isso é o reflexo de que as medidas tomadas para melhorar as relações de trabalho, bem como a lei da Liberdade Econômica, que facilita a abertura de novos negócios. Fatores como esse são determinantes para que nossa economia possa se recuperar. Fico muito feliz em ver a recuperação da indústria, pois com a elevação dos empregos na produção de bens, o reflexo será sentido ainda mais nos próximos meses no comércio e nos serviços. Vale ressaltar que o setor de serviços é o que segue na contramão da crise e já criou mais de dois mil novos postos de trabalho. A recuperação de nossa economia depende da recuperação das empresas e do emprego, pois quando as empresas contratam, colocam novos consumidores no mercado e isso promove a aceleração do ciclo produtivo. As notícias de geração de emprego são muito animadoras”, disse Laércio Oliveira.

Com o surgimento dos novos 3.477 empregos no estado. Sergipe apresentou uma variação positiva de +1,24% no número de empregos. Em setembro foram registradas 9.425 contratações, diante de 5.948 demissões, o que promoveu o crescimento ordinário do estoque de empregos no estado.




Laércio recebe homenagem em Estância pelo no estímulo ao empreendedorismo

O presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira, recebeu na noite de quinta-feira (10), o Troféu do Desenvolvimento Empresário Jorge Prado Leite”, conferido pela Prefeitura de Estância, por seus serviços prestados à comunidade estanciana e sergipana, no estímulo ao empreendedorismo. A cerimônia aconteceu no plenário da Câmara de vereadores da cidade e contou com a presença de autoridades locais, empresários, populares e empreendedores de Estância.

Ao todo, dez pessoas e instituições receberam a homenagem, sendo contemplados empresários locais, empreendedores sociais e instituições parceiras dos empresários, a exemplo de Fecomércio, Sebrae e Assedies. Laércio destacou o orgulho em ser presidente da Fecomércio e trabalhar para o desenvolvimento empresarial da cidade, lembrando que o homenageado com o nome do troféu, Jorge Prado Leite, foi um dos grandes contribuintes para o desenvolvimento da economia sergipana, e um parceiro importante para o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe.

“A Federação do Comércio ser reconhecida por desenvolver as ações voltadas ao setor terciário na pessoa de Jorge Prado Leite, dignifica ainda mais o nosso trabalho. A família comandada por Jorge Prado Leite é um símbolo do desenvolvimento de Estância, e isto me deixa muito feliz. Poucos sabem disso, mas quando assumi a presidência da Federação do Comércio fui procurado por Ivan Leite para doar uma área da família para o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, porque eles gostariam que a Federação do Comércio que comanda o Sesc e o Senac tivesse uma unidade aqui para continuar formando e qualificando os estanciamos. Mas infelizmente, no prazo que foi estabelecido a Federação não teve condições de fazer o empreendimento e nós devolvemos em cartório a área. Só temos que agradecer pelo gesto da família”, explicou Laércio.

“A presença do Sistema Fecomércio na região está exatamente na cidade de Indiaroba com uma unidade do Sesc LER e muitos não entendem por que a unidade é em Indiaroba e não em Estância, por ser uma cidade progressista. Mas naquela época, há 20 anos atrás, o Sistema fez um estudo no Brasil para identificar em cada estado brasileiro o maior índice de analfabetismo que aqui em Sergipe esse índice era em Indiaroba, então fincamos a bandeira do Sesc lá para justamente para transformar a vida daquelas pessoas. Mas a Fecomércio fica muito honrada por colocar lá na estante o troféu que leva o nome desse homem visionário. Não tive o privilégio de conviver com ele, mas por tudo que já ouvir, consigo transferir a personalidade dele para seu filho, Ivan Leite, uma pessoa que sempre inspirou confiança, integro nas suas posições, e um político brilhante. Agradeço a homenagem e representar o Sistema Fecomércio que no Brasil inteiro, mas especialmente em nosso estado o Senac e Sesc fez uma revolução, está fazendo e fará uma revolução muito grande na formação, na qualificação profissional e na área social dos trabalhadores”, disse Laércio.

Laércio Oliveira também destacou que a Federação do Comércio continuará trabalhando para fomentar o desenvolvimento econômico do município, como tem feito ao longo dos anos. Trabalhando para o fomento ao empreendedorismo, criação de novos negócios, geração de emprego e renda para a população, motivando e incentivando aos empresários, para que o ciclo produtivo se mantenha em rotação positiva, promovendo a melhoria da qualidade de vida das famílias estancianas.

O prefeito de Estância, Gilson Andrade, falou que a gestão municipal reconhece aquelas pessoas que trabalharam e trabalham para o progresso e o desenvolvimento do município. “Esse troféu que tem o nome de Dr. Jorge, um homem empreendedor, um homem visionário que foi além do seu tempo  e implantou a primeira rádio do interior do nosso estado, a Rádio Esperança, representa hoje, para nós, uma honraria que iremos entregar a estas pessoas que tem contribuído e muito para o crescimento da nossa cidade, pessoas que geram emprego e renda e que colaboram com a melhoria de vida de  centenas de famílias”, destacou o prefeito Gilson Andrade.

Foram homenageados os empresários Manoel Messias do Carmo, como empreendedor social; Helvécio Sousa dos Anjos, como representante com comércio varejista; Marta Ângela Silva, como microempreendedora individual; Paulo Roberto Vilanova, representando a Associação Empresarial das Indústrias de Estância; Edílson Santana de Jesus Júnior, empreendedor rural; Heloísa Fontes Santos, representante do Sebrae; Clévison do Espírito Santo e Márcio do Espírito Santo, pelo Supermercado Mota; Escola Haroldo Rocha, pelo empreendedorismo educacional e Helenise Santos de Jesus, representante do comércio do bairro Cidade Nova; além da Fecomércio, representada por Laércio Oliveira, seu presidente.




Setor de serviços aponta crescimento para o ano de 2019 em Sergipe

A atividade produtiva do setor de serviços em Sergipe, apontou uma leve oscilação negativa no mês de agosto, com queda de -0,7% na variação mensal do volume de negócios realizados, no comparativo com o volume realizado no mês de julho, de acordo com os dados divulgados pelo IBGE, analisados pelo departamento de economia do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe. No último mês analisado, também há o apontamento de recuo de -0,8% na receita nominal apurada pelas empresas do setor.

Entretanto, o setor de serviços segue como o que mais se destaca na economia sergipana, garantindo crescimento de negócios, receita e geração de emprego no estado. A variação comparativa entre os meses de agosto de 2018 e agosto de 2019 apontam crescimento do volume de negócios realizados, com elevação de 1,8% e crescimento da apuração de receita nominal das empresas em 4,1%, o que indica um crescimento considerável em 2019, comparado ao ano passado.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, destacou a importância do setor de serviços, como responsável pelo enfrentamento da crise e mecanismo de geração de emprego no estado.

“O setor de serviços em Sergipe é a principal força motriz da economia. Serviços é a atividade econômica que mais gera emprego no estado e segue na contramão da crise. Desde 2017, o setor apresenta elevação no estoque de empregos no período de janeiro a agosto, com mais de 1.700 novas oportunidades de trabalho criadas, seguindo uma curva ascendente no mercado de trabalho. A crise está abatendo a economia do estado, mas a bem da verdade, o setor de serviços está descolado da crise em Sergipe. Enquanto as atividades econômicas ainda estão combalidas, estamos apontando sinais ainda que tímidos de recuperação, mas o setor de serviços segue na contramão da crise e eleva sua capacidade de geração de empregos. Isso se deve a fatores importantes como a melhoria das relações de trabalho, que cria mais oportunidades de geração novos postos de trabalho e melhora o ambiente de negócios. Acredito que 2019 será um ano bom para o setor, com mais crescimento”, comentou.

Em 2019, o setor de serviços deslancha como o maior gerador de empregos no estado, criando entre janeiro e agosto, 1.729 novos postos de trabalho. Isso se confirma com o crescimento da receita da atividade durante o ano. De janeiro a agosto, além dos novos postos de trabalho gerados, houve o crescimento de 3,6% na receita nominal das empresas do setor e crescimento de 1,6% no volume de negócios realizados pelos empreendimentos do setor de serviços no estado.




Natal Iluminado terá 1.5 milhão de lâmpadas para dar brilho a Aracaju

Foi assinado na manhã desta segunda-feira (14), o convênio entre o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe e a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) para a realização do Natal Iluminado 2019, programação que já faz parte do calendário de eventos da cidade, em alusão às comemorações de final de ano em Aracaju. O terceiro ano do evento terá sua maior cobertura em termos de projeto paisagístico-iluminativo, com mais de 1.5 milhão de pontos de luz que ornamentarão as praças Fausto Cardoso, Almirante Barroso e Olímpio Campos, no Centro Comercial de Aracaju. O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, deputado Laércio Oliveira, destacou a importância do evento como o cartão postal especial de natal do povo aracajuano.

“É um presente para Aracaju que o Sistema Fecomércio, Sesc e Senac promove. É uma realização na sua terceira edição, um desafio enorme que o Sistema Fecomércio Sesc e Senac abraçou juntamente com toda a diretoria. Começou com a primeira edição em 2017. Em 2018, foi aperfeiçoado ainda mais e agora em 2019 nós vamos entregar de certeza, no primeiro dia do mês de dezembro, nós vamos entregar um cartão postal da nossa cidade de Aracaju. Eu estou muito feliz pela inovação, pelos avanços que nós promovemos no projeto, que não vai ser mais só na praça Fausto Cardoso. Vai avançar na praça Olímpio Campos, e nós contaremos mais uma vez com o apoio da prefeitura de Aracaju, com o apoio institucional consolidado, que todos os anos, nas edições anteriores, a prefeitura fez com muito afinco. Nós resolvemos adotar o projeto do Natal Iluminado e estamos fazendo o cartão postal de Aracaju exatamente na praça Fausto Cardoso e na praça Olímpio Campos, porque nós queremos nos dedicar ali, porque a razão de ser do nosso sistema e das coirmãs é exatamente promover o aquecimento do comércio e ali é o centro da cidade. O cento da cidade precisa ser renovado, revitalizado, fortalecido, como no ano passado. Era muito bonito você chegar assim, 10, 11 horas da noite, e as famílias estavam na praça, porque as famílias tinham, além de beleza, tinham segurança”, disse Laércio.

O Natal Iluminado 2019, promovido pelo Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, PMA e entidades empresariais parceiras irá contar com 38 dias de iluminação nas praças, formando um ambiente propício para a diversão das famílias durantes as noites do final do ano de 2019 e início de 2020. Durante todo o período, haverá programação artística, cultural e de lazer, promovida pelo Sesc, programação educacional e empreendedora, que será desenvolvida pelo Senac e Sebrae. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, comemorou a realização de mais uma edição do Natal Iluminado, é uma parceria com o Sistema Fecomércio que deu certo e que ações como essa beneficiam sobremaneira a cidade.

“Esse é um evento maravilhoso, essa parceria da Fecomércio com a prefeitura de Aracaju é fundamental para a gente ir fazendo e mostrando um Natal de luzes em Aracaju. O Natal Iluminado do ano passado já foi maravilhoso e este vai ser mais ainda, porque serão 1 milhão e 500 mil luzes. Vão ser as duas praças iluminadas: A Fausto Cardoso e a Olímpio Campos. Haverá também um túnel de luz ligando uma a outra, animação, carrossel. Enfim, este ano a gente melhora ainda mais em relação ao ano passado. E vai se tornar um local de agradecimento a Deus, ao menino Jesus, de promoção ao Natal, que é uma festa da humanidade, da solidariedade, mas é também um momento que podemos aquecer o comércio. O comércio vai ter mais gente frequentando, as lojas vão vender mais, vão gerar mais emprego, vão gerar mais renda. A prefeitura entra com a limpeza do local, segurança, guarda municipal, com a iluminação junto à Energisa e SMTT. Esta é uma parceria muito importante. É nisso que eu acredito: a união entre o poder público e a iniciativa privada construindo uma cidade melhor para todos nós. Se não fosse a parceria com o Sistema Fecomércio, o Natal Iluminado seria menor, pois a prefeitura ainda enfrenta dificuldade. Claro que nós iriamos fazer, como fizemos a vida inteira. Mas, se não fosse esta parceria com a Fecomércio, provavelmente do segundo ano para cá seria com uma quantidade de luz menor. Então esta parceria é fundamental. Sem essa parceria o Natal iluminado não teria a dimensão que tem hoje, não seria essa beleza”, afirmou o prefeito.

O projeto de iluminação dos ambientes do Natal Iluminado contemplará uma árvore de natal com 15 metros de altura, além de um corredor de luz e som que seguirá por entre as praças Fausto Cardoso e Almirante Barroso, chegando até a praça Olímpio Campos, onde será instalado um parque de diversões para o divertimento da população. Este será o terceiro ano de realização do Natal Iluminado, que tem estimativa de visitas de mais de 3 mil pessoas por noite. O representante da Lumibrasil, empresa responsável pelo projeto de iluminação, Alexandre Landim, valorizou a iniciativa e disse que neste ano a decoração será muito mais bela que a das edições anteriores.

“No projeto desse ano, a gente vem resgatando, na verdade, em 2018, a gente trabalhou o projeto que já foi algo diferenciado para a cidade, principalmente para a praça Fausto Cardoso, e do ano passado pra cá a gente vem agregando novas informações, mais luzes, mais oportunidades de visualizar ainda mais o que é o Natal. Então a gente está cada vez mais resgatando isso para a cidade. Mais pontos de luz, mais interatividade e que a gente consiga trazer cada vez mais pessoas, para visitar a praça”, comentou.




Aracaju recebe Fórum das Empresas do Setor de Serviços

Atividade que emprega mais de 14 milhões de pessoas no Brasil, o setor de serviços foi alvo de importantes debates e discussões estruturadas com foco no fortalecimento das empresas do ramo, no Fórum Regional das Empresas de Asseio e Conservação (Foreac), da região Nordeste, realizado no Hotel Sesc Atalaia, em Aracaju-SE, na quinta-feira, 10 de outubro. O Fórum contou com a participação de mais de 200 representantes de empresas do setor no Nordeste, empresários sergipanos, autoridades locais e regionais e a presença do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, deputados estaduais e vereadores.

Os participantes do Foreac acompanharam duas palestras proferidas pelo deputado federal, presidente da Fecomércio-SE e ex-presidente da Febrac, Laércio Oliveira, que falou sobre a conjuntura política do Brasil e as medidas que estão sendo tomadas para alavancar o setor de serviços como uma das atividades econômicas que mais geram emprego no país, e de Jorge Segeti, empresário paulista, vice-presidente do Sindicato das Empresas de Contabilidade de São Paulo (Sescon-SP) que explicou como a reforma tributária influenciará nas empresas do setor de serviços, além de como a PEC 45 poderá provocar danos ao exercício da atividade no país. Segeti destacou que está trabalhando com Laércio Oliveira para fazer as modificações necessárias na PEC, para evitar que mais de 3 milhões de trabalhadores tenham seus empregos colocados em risco.

O presidente do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação de Sergipe (Seac-SE), Fábio Andrade, fez a abertura do evento, recepcionando os convidados e falando sobre a importância do setor no estado, que possui mais de 25 mil trabalhadores atuando nas empresas de serviços.

“O ambiente de negócios para as empresas do setor de serviços tem melhorado, mas estamos travando lutas importantes em defesa do setor, das empresas e dos trabalhadores de nossas atividades. Somente com a luta em favor da classe, poderemos elevar nossos negócios e ampliar a geração de oportunidades de emprego para as pessoas. Hoje temos segurança jurídica para trabalhar, fruto do trabalho de Laércio Oliveira, com a Lei da Terceirização, que regulamentou em definitivo as nossas atividades. Outras conquistas já foram alcançadas e temos muito mais para lutar e buscar novas conquistas. O setor de serviços é o que mais gera emprego no estado e isso mudou, depois que a terceirização foi regulamentada. Estamos crescendo nossas operações, gerando cada dia mais empregos. Em Sergipe são 25 mil trabalhadores que dependem das empresas de terceirização e quanto mais levarmos oportunidades para crescer os negócios, mais empregos geraremos”, comentou Andrade.

Laércio Oliveira, deputado federal, autor da Lei de Terceirização, valorizou o empreendedorismo no ramo de serviços, destacando que o setor é um dos grandes propulsores da economia. Laércio afirmou as ações que tem tomado há vários anos, em defesa das empresas do setor no Brasil, em sua atuação legislativa, e disse que a questão macroeconômica das atividades empresariais será prejudicada com as modificações que estão tentando fazer na lei.

“O setor de serviços tem uma importância enorme no PIB sergipano e brasileiro, sendo um dos maiores geradores de emprego do país. Nós temos questões importantes que precisamos fazer o enfrentamento. A reforma tributária, por exemplo. Mas me parece que, no desenho que está sendo feito, a conta a pagar possa recair sobre o setor de serviços. Não existe nenhuma sintonia nesse pensamento que está sendo construído, nos projetos que estão tramitando na Câmara e no Senado. Vai existir uma reação fortíssima do setor de serviços. Há alguns anos, eu fiz a mobilização nacional contra o aumento do PIS e Cofins, queriam transferir uma conta para o setor de serviços. Nós reagimos fortemente e foi suspenso. E agora precisamos retomar esse assunto outra vez. Estamos muito atentos, acompanhando de perto essas questões que podem prejudicar as empresas, para mostrar que temos força. E esse evento aqui é exatamente a continuidade dessas ações que temos empreendido durante todo esse tempo”, disse Laércio Oliveira.

O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, valorizou a importância do Foreac, como um evento que fortalece as empresas do setor de serviços, reconhecendo que no estado, as atividades relacionadas são importantes para a economia.

“Nós estamos recebendo em Sergipe hoje, um evento extremamente importante que trata de empresas de asseio e conservação do Nordeste como um todo. Essas empresas, elas empregam em Sergipe mais de 20 mil trabalhadores. Portanto, são empresários, líderes empresariais e presidentes de sindicatos que escolheram Sergipe, Aracaju especificamente, para sediar esse evento”, afirmou o governador.

O evento seguiu com as palestras direcionadas aos empresários, com abertura para as discussões dos temas relevantes para o setor, enfatizando principalmente, a questão da legislação que será prejudicial ao setor. Laércio Oliveira falou em sua palestra sobre as ações que está tomando para impedir que a PEC 45 prejudique as atividades empresariais do setor.

“Eles estão tramando alguma coisa que vai fazer a conta cair no setor de serviços. Nosso setor tem força, e por isso estamos reinstalando a Frente Parlamentar do Setor de Serviços no Congresso Nacional, para que a gente se fortaleça ainda mais. Capilaridade e força, a gente tem demais, aí está a nossa representação no PIB, mas nos falta união. Nós não queremos aumento de impostos, pois serviços é o setor que mais emprega no Brasil.  Formaremos um conselho da Frente de Serviços, para poder defender as empresas e fortalecer os negócios. Somos um dos maiores geradores de empregos do país e devemos ser reconhecidos, não punidos”, afirmou Laércio Oliveira.

O presidente da Federação Nacional das Empresas de Asseio e Conservação (Febrac), Renato Fortuna, disse que o Foreac é uma ação importante para o desenvolvimento do setor empresarial brasileiro, pois suas discussões são direcionadas para o entendimento das questões regionalizadas. Ele lembrou que a carga tributária é extenuante para as empresas brasileiras e é o grande gargalo da atividade empresarial e que os serviços contratados por agentes públicos devem ser pagos com regularidade.

“Nossa preocupação é muito grande com a carga tributária. Porque o setor de serviços, que emprega intensivamente a mão de obra, poderia sofrer um aumento de mais de 30% na carga tributária, e isso está nos preocupando muito. Nós já tivemos uma grande vitória que foi a Lei de Terceirização, uma lei que ficamos esperando por mais de 20 anos. Hoje, uma das principais preocupações é a responsabilidade do governo, quanto ao pagamento dos serviços executados, com os atrasos muito grandes para o pagamento.