Projeto Centelha já tem mais de 220 ideias submetidas

O programa Centelha-SE, iniciativa da FINEP em parceria com o Governo do Estado, ligado ao projeto Inova + Sergipe, de iniciativa da Câmara de Tecnologia e Inovação da Fecomércio com o apoio da SEDETEC e FAPITEC, em parceria com agentes públicos e privados, que visa o desenvolvimento econômico do estado por meio de ações de estímulo à formação empreendedora na área de tecnologia e inovação, apresentou os primeiros resultados de ideias participantes. A apresentação foi feita pelo coordenador do Inova + Sergipe, Roger Barros, em reunião com os atores participantes na Universidade Federal de Sergipe, acontecida na terça-feira (23), com a presença do reitor da UFS, professor Ângelo Antoniolli.

Na apresentação dos resultados, o coordenador do Inova + Sergipe destacou que os editais disponibilizados somarão R$ 3.2 milhões em investimentos nas empresas que possuam projetos inovadores em nosso estado. O primeiro edital já está em processo de captação de projetos até o dia 30 de agosto, sendo que até o momento 282 ideias já foram iniciadas e 226 foram submetidas para a disputa dos recursos iniciais da ordem de R$ 1.2 milhão, que serão distribuídos para 23 empresas com recursos não reembolsáveis de mais de 50 mil reais para cada um dos selecionados na fase final. Roger Barros destacou a importância da UFS como agente participante do projeto, mostrando suas ações para o segmento e lembrou que Sergipe está liderando no país em termos de ideias iniciadas, nos níveis proporcionais à sua população.

“A UFS é um dos grandes atores do nosso ecossistema de tecnologia e inovação no estado e nós fomos muito bem recebidos pelo reitor professor Ângelo Antoniolli e sua equipe de gestores, que nos apresentou junto com os professores dedicados ao desenvolvimento de inovação da universidade, vários projetos importantes que fazem parte do Inova + Sergipe. Os projetos da UFS vinculados ao Centro de Empreendedorismo e a CINTTEC –  Coordenação de Inovação e Transferência de Tecnologia, mostram como a UFS está avançada no quesito tecnologia e inovação. O Inova se soma à UFS nessa iniciativa, pois é o local com o maior número de doutores e patentes registradas. Bons frutos virão da parceria do Inova + Sergipe com a UFS. São ações como essa através de um ambiente colaborativo que hoje colocam Sergipe como líder nacional em projetos para o Centelha, com mais de 220 ideias iniciadas”, disse.

O reitor da UFS valorizou a aproximação da Academia com o setor privado, por meio do projeto Future-SE, iniciativa do Governo Federal, que em breve poderá colocar o corpo acadêmico ligado ao mercado, com o desenvolvimento de pesquisas aplicadas, evoluindo o processo de crescimento e desenvolvimento do nosso Estado, com a expectativa de resultados sociais positivos.

Os trabalhos da UFS para o desenvolvimento de ferramentas inovadoras estão sendo desenvolvidos por vários departamentos, entre eles a CINTTEC e o Centro de Empreendedorismo. Lá têm sido feitos trabalhos nas áreas mais variadas, como saúde, economia, agronomia, entre outros, além dos trabalhos das Empresas Juniores que desenvolvem mais de 60 projetos atualmente, com impacto positivo nas vidas de mais de 6 mil pessoas, com estímulo ao empreendedorismo social.

O superintendente do Sebrae, Paulo do Eirado, valorizou os resultados apresentados pelo Inova + Sergipe, destacando a atuação dos agentes envolvidos com o projeto, na busca pelo fortalecimento do setor de tecnologia e inovação do estado.

“O Inova + Sergipe está se consolidando como um movimento que chegou numa hora muito oportuna e que está tendo adesões firmes das mais diversas entidades e instituições. A reunião de hoje com a UFS mostrou o entusiasmo da universidade e do reitor, professor Ângelo Antoniolli, que indica que esses serão os caminhos que a academia vai trilhar. Da mesma forma, entendo que a economia sergipana deve buscar uma profunda reforma e novos modelos de negócios, o desafio está aí nas respostas que o Inova + Sergipe já apresenta, com realizações tangíveis, que devem ser comemoradas. Como a participação sergipana no projeto Centelha, que nosso estado apresentou o número maior de participantes em todo o Brasil. Esse é o momento de reconhecer a inovação como grande oportunidade, grande vetor de desenvolvimento para a geração de emprego e renda para as futuras gerações, com a criação de um novo modelo econômico pelo desenvolvimento das startups sergipanas. Estou muito otimista com isso”, afirmou.




Inova + Sergipe recebe adesão da Secretaria de Educação

O Inova + Sergipe, projeto que visa transformar a realidade econômica sergipana de forma superlativa até o ano de 2030, por meio de investimentos no desenvolvimento de empresas de tecnologia e inovação, recebeu a adesão da Secretaria de Estado da Educação (SEED), em reunião realizada na sede da secretaria.
A SEED apresentou resultados de trabalhos desenvolvidos com alunos dos Centros de Formação Profissionalizante, que alcançaram feitos exitosos em inovações que facilitam a atividade do trabalhador rural, fortalecendo o agronegócio e a agricultura familiar. O superintendente executivo da secretaria, professor José Ricardo de Santana, valorizou a iniciativa e destacou que o Estado busca desenvolver a educação empreendedora para os alunos das escolas públicas profissionalizantes. Além disso, Santana lembrou que a SEED tem o interesse de desenvolver projetos com os parceiros do Inova + Sergipe, nas áreas de iniciação científica e empreendedorismo.
“Nosso desafio agora é começar a fazer ações dessa natureza também no ensino médio e no ensino fundamental. A ideia é que os alunos tenham uma boa formação propedêutica, técnica, e que inclua itinerários complementares, como a parte do mercado de trabalho, seja na empregabilidade deles, seja na iniciativa para o empreendedorismo”, disse Santana.
O coordenador do Inova + Sergipe, Roger Barros, valorizou a chegada da Secretaria de Educação, destacando que a SEED tem um grande trabalho direcionado para a formação da educação técnica, através de suas 15 escolas profissionalizantes no estado. Segundo ele, a educação empreendedora para os alunos das escolas públicas pode formar novos talentos para o cenário de inovação no estado.
“A parceria com a Secretaria de Educação do Estado é importante pois lá está a base do ensino dos empreendedores do futuro. O trabalho de estímulo aos jovens é importante para que tenhamos mais pessoas com capacidade inventiva e de desenvolvimento de ideias, estimulando a pensarem como empreendedores e em como inovar para promover a evolução científica e tecnológica de Sergipe. Isso vai ajudar a criar novos projetos e formar novos empreendedores. Conhecemos ações que poderão ser executadas e aprimoradas em conjunto com o Inova + Sergipe, o que é fundamental para o futuro do estado”, afirmou Roger Barros.




Sedetec engaja-se nas ações do Inova + Sergipe

Uma ação importante dá mais incentivo para o projeto Inova + Sergipe. Foi firmado o compromisso de atuação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de Sergipe (Sedetec), para facilitar a realização de ações do projeto, apresentado pelos representantes das entidades parceiras em sua idealização. O compromisso foi firmado entre os agentes participantes desta reunião, representados pela Fecomércio, FIES, Caju Valley, Unit, Fapitec, SergipeTec e empresários.

O coordenador do projeto, Roger Barros, apresentou o projeto para o secretário José Augusto Carvalho, e pediu seu apoio para as atividades do Inova + Sergipe. O secretário mostrou receptividade e discutiu com os participantes da reunião como atuar de forma incisiva, para que o projeto siga em frente ao longo dos próximos anos, contando com a participação do Estado como indutor para o em seu desenvolvimento.

“Trabalhar com a unidade dos agentes para fortalecer o setor de Tecnologia e Inovação é importante para Sergipe, pois o setor é o que mais cresce e pode promover uma grande geração de empregos para nosso povo. É importante que as empresas inovadoras consigam se desenvolver e aumentar nossa capacidade de oferta de vagas no mercado de trabalho”, destacou o secretário.

Após a apresentação, os representantes dos eixos de atuação do Inova + Sergipe discutiram como pode ser feita a captação de recursos para investimentos nas iniciativas de Startups sergipanas, por meio de desenvolvimento de planos de aquisição de recursos por meio dos editais disponíveis pela Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). O secretário José Augusto sugeriu que uma comissão do Inova + Sergipe fosse à Finep, para entender melhor quais as demandas da instituição, para compreender a plenitude dos objetivos prioritários dos editais lançados. A visita será realizada ainda na primeira quinzena de agosto.

O Inova + Sergipe tem o objetivo de captar a monta de 3.2 milhões de reais, divididos em dois editais, sendo um edital de R$ 2 milhões que serão aportados em 10 projetos desenvolvidos pelos empreendedores sergipanos, com aporte médio de 200 mil reais cada um, com prazo de realização em 48 meses, e o segundo no valor de R$ 1.2 milhão, para desenvolvimento em 36 meses divididos para 30 projetos de Startups que serão aportados 40 mil reais em cada deles. O segundo edital terá a contrapartida do estado em 300 mil para viabilizar os investimentos via Finep. Os recursos, segundo o secretário José Augusto, podem ser disponibilizados, considerando que há um fundo estadual constitucional para o incentivo à ciência e tecnologia.

O representante da Fecomércio e coordenador do Inova + Sergipe, Roger Barros, destacou que Sergipe está entre os estados com maior potencial para o desenvolvimento de ferramentas inovadoras, relacionadas à tecnologia e que pode se tornar uma referência nacional na área de inovação.

“O ecossistema do setor de Tecnologia e Inovação em Sergipe apresenta muita maturidade e aponta projetos com grande potencial de desenvolvimento, além de ótimos exemplos de sucesso. O setor de TI pode se tornar a maior fonte de receita do estado, pois as possibilidades de expansão são ilimitadas. Estamos no momento de ampliar a atuação da atividade, para adquirir mais investimentos em pesquisa e desenvolvimento no estado. O setor de inovação é o caminho para gerar milhares de novas oportunidades de trabalho e renda para nossa população”, destacou Barros. 

Rodrigo Rocha, representante da Federação das Indústrias, valorizou os trabalhos do Inova + Sergipe e destacou que o projeto já é uma realidade no estado. “O projeto já está acontecendo e sabemos que a Sedetec é um ator fundamental para a captação de recursos para sua realização, pois aliada aos trabalhos realizados para aceleração de Startups, pode elevar em qualidade o quem sendo desenvolvido”.

O secretário José Augusto Carvalho, ressaltou que vai trabalhar para a garantia dos recursos de aporte por parte do estado, trabalhando para a inserção da contrapartida do Governo de Sergipe no orçamento para o ano de 2019, para que o Inova + Sergipe seja uma realidade com todo o apoio governamental. Roger Barros manifestou sua satisfação com a receptividade ao Inova + Sergipe.

“Tivemos uma reunião muito proveitosa com o secretário José Augusto que se mostrou muito solícito ao nosso pleito para captar os recursos na faixa de R$ 3.200.000,00 dos dois editais da Finep. Os próximos passos definidos foram inserir a contrapartida do Estado no orçamento de 2019 e realizar uma reunião com a Fapitec para a concepção dos projetos a fim de atender às exigências dos editais. Todos os envolvidos estão de parabéns pelo engajamento e em especial o time que se dedicou nesta atividade de análise dos editais e captação de recursos. Juntos somos mais e transformaremos a realidade de Sergipe através da inovação”, comentou.




Workshop sobre Internacionalização de Startups é realizado pela Fecomércio e Sebrae

Visando o desenvolvimento de startups, com foco no trabalho dos empreendedores sergipanos, a Fecomércio, em parceria com o Sebrae, realizou um workshop com uma das maiores autoridades internacionais do segmento de mentoria para capacitação empresarial dos novos negócios de Tecnologia e Inovação no estado, o MentorRanks Boot Camp, ministrado pelo especialista internacional Robert Janssen.

O MentorRanks Boot Camp foi realizado no auditório do Sebrae, sendo aplicado em três módulos para os empresários locais, startups e membros do projeto Inova + Sergipe. O trabalho abordou ações de princípios, conduta, entre outros, objetivando o alinhamento de valores, expectativas e objetivos dos trabalhos desenvolvidos; aceleração de projetos, desenvolvimento das atividades e aumento do desempenho e também contou com as métricas de análise dos resultados dos trabalhos, penetração no mercado e entendimento dos processos, para o diálogo com investidores.

O workshop trabalhou um processo de imersão de oito horas na busca dos melhores conhecimentos adotados no Vale do Silício, onde as maiores empresas de tecnologia do mundo residem. O trabalho é realizado pelo Janssen, que tem passagens por várias gigantes do mercado de Tecnologia e Inovação do mundo, e hoje atua como CEO da OBr.Global, maior aceleradora de negócios internacionais do Brasil.

O coordenador da Câmara Empresarial de Tecnologia e Inovação da Fecomércio e do projeto Inova + Sergipe, Roger Barros, destacou a importância do treinamento aplicado para os empresários locais. “Termos esta oportunidade de bebermos do conhecimento do Robert com vasta experiência na internacionalização de startups é, sem dúvida, um momento ímpar para nosso ecossistema e abre a visão dos nossos empreendedores para a possibilidade de buscarmos soluções globais que nos levarão além das nossas fronteiras. Estamos planejando uma missão empresarial para conhecer de perto o Vale do Silício e trazermos as boas práticas para serem implementadas em nosso Estado”.




Inova + Sergipe aumenta capilaridade de ações

O projeto que tem como principal objetivo aumentar a capacidade de geração de emprego no estado e elevar o nível de renda da população sergipana, Inova + Sergipe, continua provocando grande repercussão no segmento empresarial e setores públicos. Em mais uma reunião dos agentes participantes do projeto, que até 2030 quer transformar a realidade econômica sergipana, apresentou mais duas adesões de grande porte para o desenvolvimento dos seus trabalhos.

Objetivando contribuir com os trabalhos de desenvolvimento tecnológico, por meio do incentivo à criação de programas e desenvolvimento das atividades já existentes no setor de TI no estado, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) buscou o líder do projeto, o coordenador da Câmara Empresarial de Tecnologia e Inovação da Fecomércio, Roger Barros, para participar dos trabalhos desenvolvidos pela equipe multidisciplinar e poliempresarial encabeçado pelas entidades de classe representativas do setor em Sergipe.

A representante do IFS, Mônica Padrão, valorizou o projeto e disse que o IFS reconhece o Inova + Sergipe como um agente fomentador do desenvolvimento econômico e tecnológico do estado, sendo o instituto um celeiro de formação de novas tecnologias, informou que o IFS está interessado em participar, devido à repercussão provocada no ambiente econômico sergipano. Mônica destacou que o IFS tem muito a contribuir com o processo de desenvolvimento de novas tecnologias, haja vista sua expertise no assunto.

O segundo agente que procurou a Fecomércio para se engajar ao Inova + Sergipe foi a Prefeitura Municipal de São Cristóvão. A representante da administração municipal, Neusa Malheiros, manteve contato para se colocar à disposição dos participantes do projeto, pois reconhece na iniciativa um mecanismo importante para o desenvolvimento da cidade e de toda a população, mostrando que o Inova + Sergipe é uma ação que busca fortalecer a economia de todo o estado, levando além da capital as suas proposituras de fomento ao setor de Tecnologia e Inovação em Sergipe.

O superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, comemorou as novas adesões e declarou que o Inova + Sergipe está ganhando mais robustez, confiabilidade e reconhecimento dos agentes públicos e privados, levando ao trabalho em conjunto, com vistas em uma transformação social em todo o estado, em médio prazo.

“O Inova está crescendo e repercutindo muito positivamente na sociedade, chamando a atenção de agentes dos mais diversos setores, o que fortalece a credibilidade de nossa iniciativa. A atuação gerencial do projeto vai além dos participantes, sendo chancelada pelas instituições de maior representatividade empresarial, desenvolvimentista e visionárias de Sergipe. Os agentes públicos estão se aproximando, por reconhecerem que o Inova + Sergipe será o grande propulsor do fortalecimento econômico sergipano, o que aumenta nossa confiabilidade e certeza de que nosso trabalho está seguindo os rumos do sucesso. Estou muito feliz com a chegada desses novos participantes que contribuirão sobremaneira com os trabalhos de toda equipe”, comentou.

O projeto Inova + Sergipe quer fazer um estado preparado para o que virá no futuro, com capacitação pessoal e profissional das pessoas, que encontrarão no mercado de inovação, a oportunidade de melhorar e mudar seu padrão de vida e conta com a participação da Fecomércio, FIES, Sebrae, Unit, UFS, Senac, IEL, Sedetec, SergipeTec, Emgetis, Fapitec, Prefeitura de Aracaju, Prefeitura de São Cristóvão, Caju Valley e a Câmara Empresarial de Tecnologia e Inovação, além de diversos representantes da classe empresarial sergipana.