Ciclo Segs 2016 é encerrado com balanço de atividades

O Ciclo do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs), do Sistema Fecomércio Sergipe foi encerrado na última quinta-feira (03) com o encontro para finalização de atividades com os executivos dos sindicatos componentes do Sistema Comércio sergipano, na sede da Fecomércio. O evento trouxe para os participantes um balanço das atividades do programa que foram desenvolvidas ao longo do ano de 2016. Na pauta, houve a discussão referente às várias atividades desenvolvidas dentro do programa.

Na oportunidade, foi feita a apresentação da implantação do Banco de Dados da Contribuição Sindical (BDCS), pela executiva financeira da Fecomércio-SE, Iris Rabelo, além do treinamento e adequação dos sites sindicais para os executivos, ministrado pelo coordenador de multimeios, André Gusmão. A multiplicadora do Segs em Sergipe, Crys Moura, apresentou os resultados dos treinamentos realizados e as peças a serem utilizadas pelo programa de Marketing Associativo, após o alinhamento das entidades para seu aproveitamento. As ações de 2016 findaram na melhoria da excelência da gestão sindical dos executivos em suas entidades.

De acordo com a multiplicadora do Segs, Crys Moura, o ano de 2016 fecha com um balanço positivo das ações desenvolvidas pelo Segs. “O ciclo deste ano proporcionou aos dirigentes sindicais encontros de capacitação, treinamentos e videoconferências, com base nas necessidades apresentadas pelas entidades. Temas como Convenção Coletiva, Planejamento Estratégico, e procedimentos vivenciados na rotina administrativa dos sindicatos foram trabalhados com êxito durante o ciclo que se encerra”, declarou.

Falando em nome do Presidente Laércio Oliveira, ao final do encontro, o Superintendente da Fecomércio/SE, Alexandre Wendel, fez uso da palavra e destacou a importância do programa para os sindicatos e federações, entregando a cada participante um brinde de final de ano.

“Buscar cada vez mais o melhoramento de nossas atividades é importante, isso faz com que os sindicatos do Sistema Comércio de Sergipe fiquem mais fortalecidas e reflete na própria Fecomércio, que ganha corpo como uma entidade cada vez mais forte. Cumprindo assim, um dos objetivos traçados pelo presidente, Laércio Oliveira”.

O Sistema de Excelência em Gestão Sindical já tem suas metas estabelecidas para o ano de 2017. A tendência é de incorporar novas melhorias, buscando tornar-se cada vez mais próximo da realidade prática de uma entidade sindical, dando a ela subsídios para uma gestão de excelência, que gere resultados crescentes de representatividade e sustentabilidade.

Para comemorar o êxito do Ciclo Segs 2016, foi realizada uma confraternização entre os participantes do encontro.

O programa de Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs), foi criado pelo Sistema Confederativo da Representação Sindical do Comércio (Sicomércio) sob a chancela da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), para garantir o crescimento e desenvolvimento das entidades componentes do sistema em todo o Brasil.

SEGS 2016 - Encerramento




Fecomércio encerra ciclo 2016 do SEGS

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio-SE) encerrou de forma exitosa mais um ciclo do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (SEGS), programa estabelecido pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), para avaliar a qualidade dos serviços prestados e resultados apresentados pelas federações do comércio dos estados brasileiros e entidades sindicais filiadas.

Sergipe recebeu neste ano a visita da multiplicadora do SEGS da Fecomércio Bahia, Cristina Maeda, que promoveu a avaliação dos critérios estabelecidos pela CNC para aferir a eficácia da atuação da Fecomércio Sergipe. Maeda visitou os sindicatos filiados à Fecomércio, a fim de averiguar as práticas gerenciais adotadas pelo programa Segs e realizou a avaliação dos procedimentos aplicados, metas alcançadas e resultados obtidos pela Federação. O resultado foi positivo, com a melhoria dos índices de avaliação, comparando com os anos de 2014, que contou com 87.3 pontos, 2015, onde houve o salto de evolução para 126.6 pontos, culminando com a ascensão da federação, que atingiu 133.3 pontos, mantendo o nível denominado “Construindo a Excelência”, desenvolvido no novo modelo de avaliação adotado pelo Segs, permitindo uma avaliação abrangente e intuitiva da gestão do Presidente Laércio Oliveira.

Foram considerados referência na federação, os requisitos de Liderança, Estratégias e Planos, Clientes, Sociedade Informações e conhecimento, Pessoas, Processos e Resultados. Sergipe alcançou evolução em todos os critérios, com todos os índices de avaliação acima do esperado, destacando os critérios liderança, estratégias e planos e informações e conhecimento, que conquistaram nota máxima. Os destaques sergipanos, segundo a avaliadora Cristina Maeda, foram os resultados financeiros, aliados ao associativismo e arrecadação da contribuição sindical para a entidade destacando o trabalho da superintendência, departamento financeiro e comunicação da Fecomércio Sergipe.

O processo de evolução da Fecomércio Sergipe segue em continuidade, rumo ao alcance total da completude de metas, para se estabelecer em todos os padrões exigidos pelo SEGS, no quesito excelência em prestação de serviços.

Para o presidente da Fecomércio-SE, Laércio Oliveira, o resultado positivo com crescimento no desempenho evolutivo da entidade é o êxito do somatório de forças para construir a excelência na federação, que vem buscando cada vez mais se aproximar do empresário e da sociedade em geral.

“A Fecomércio tem buscado conquistar novos espaços, associados e participar mais ativamente das tomadas de decisões e destinos econômicos de nosso estado. Fazer a avaliação do SEGS foi de fundamental importância para conseguir alavancar os nossos processos, que já estão em nova fase, como está o nosso quadro pessoal e a atuação da entidade em sua raiz. Sempre continuaremos lutando em favor do empresário do setor de Comércio, Serviços e Turismo, bem como defendendo os seus interesses, orientando-os para seguir no rumo certo, pois se o empresário está fortalecido, a Fecomércio também está fortalecida”, comemorou Laércio.




Fecomércio realiza treinamento com sindicatos

IMG_7856Com o objetivo de promover a maior integração entre os sindicatos componentes do Sistema Comércio Sergipe e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-SE), foram realizados treinamentos e capacitações para os profissionais da entidade, e para os sindicatos em um trabalho que foi dividido em duas etapas.

O evento oficializa a abertura do Ciclo Segs 2016 na Fecomércio-SE, cujo foco é ampliar o desenvolvimento das ações no seis eixos de Atuação Gerencial, orientados pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), que servirão como base de trabalho para as entidades durante o ciclo. Os eixos trabalhados serão Comunicação, Produtos e Serviços, Atuação Gerencial, Representação, Relações Sindicais e Atuação Legislativa.

A primeira fase, contou com a participação dos membros da equipe da Fecomércio, que alinharam estratégias para as ações individuais e conjuntas de cada setor da federação. A participação da equipe culminou com a elaboração do Planejamento Estratégico da entidade, a ser aplicado para os próximos anos, em um plano de ação.

A segunda etapa do treinamento contou com a participação dos representantes dos sindicatos, em um seminário acontecido no auditório do Sesc Centro, em Aracaju. O evento foi marcado pela sinergia no processo de integração entre os sindicatos e a Fecomércio. Os responsáveis pelos setores técnicos da Fecomércio fizeram apresentação de estratégias para aplicação em conjunto com os sindicatos, com a finalidade de melhorar seu atendimento aos associados e estimular a troca de informações e experiências entre as entidades.

Segundo o presidente do Sindicato dos Representantes Comerciais de Sergipe (Sirecom-SE), Cloves Alcântara, a experiência vivida pelos sindicatos no treinamento aplicado pela Fecomércio é de fundamental importância para as entidades representativas do setor terciário sergipano terem um melhor funcionamento e trabalharem mais próximas da federação.

“O treinamento realizado para os sindicatos foi muito importante, conhecemos mais a fundo o que a Fecomércio pode nos oferecer, e entendemos melhor como as assessorias técnicas da Fecomércio podem nos ajudar a desenvolver nossas entidades e nosso setor no mercado sergipano”, destacou.

Foram feitas apresentações do BDCS, ferramenta utilizada para melhorar a arrecadação dos sindicatos, pela assessoria administrativa e financeira, estratégias de comunicação para obter maior visibilidade na mídia, pela assessoria de comunicação, a aplicabilidade de estudos de mercado e economia, a importância das relações legislativas e políticas para os sindicatos, além de preparo para melhor compreensão do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs) e sua atuação no desenvolvimento dos sindicatos.

O treinamento foi aplicado pela multiplicadora do Segs na Fecomércio em Sergipe, Crys Moura, pelo especialista em coaching e desenvolvimento de gestão, Paulo Lima, sob a supervisão do superintendente da Fecomércio, Alexandre Wendel, que valorizou a iniciativa de promover o treinamento para os sindicatos sergipanos.

“Fazer uma gestão otimizada, com mais atenção e dedicação aos sindicatos é uma das premissas do presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira. Para podermos agir com mais integração, buscamos realizar esse treinamento e elaboramos o plano de ação da entidade. Com isso, teremos uma federação ainda mais focada no desenvolvimento sindical e sindicatos mais preparados para os desafios que se apresentam no cotidiano das relações sindicais”, afirmou Alexandre.




Mudanças no SEGS em 2015

Ficou definido durante o XII Encontro de Multiplicadores do Sistema de Excelência em Gestão Sindical, que a partir de 2015, algumas modificações serão introduzidas no Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs), principalmente nos seus métodos de avaliação. Serão reformulados o Guia de Avaliação Simplificado (GAS) e os Guias de Excelência de Níveis I e II. Segundo a Gerente de Projetos da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ), Ana Souza, esse é um caminho que permite melhorias na gestão das entidades sindicais e o alinhamento com os programas e prêmios de excelência em todo o país.
Promovido pela Gerência de Programas Externos (GPE) da CNC, no auditório da Confederação Nacional do Comércio, no Rio de Janeiro, nos dias 26 e 27 de novembro. Nesse encontro, foi divulgado o resultado do Ciclo 2013 do Segs, com 817 sindicatos aderidos ao programa, o que corresponde a 80% do Sistema Confederativo da Representação Sindical do Comércio (Sicomércio).

Cris_Segs_2015
Daniel Lopez, Crys Moura e Eraldo Cruz

Outra novidade apresentada durante o encontro foi o Programa de Formação de Multiplicadores do Segs, que deve ser iniciado agora em 2014. De acordo com a consultora pedagógica da CNC, Laura Coutinho, o programa pretende capacitar os multiplicadores do Segs, com o intuito de aprimorar os atendimentos às entidades sindicais, permitindo que atuem junto aos assessores da GPE em treinamento, na implantação do Segs e em outras iniciativas. “As avaliações do Segs fazem com que os avaliados realmente aprendam, e é importante que vocês estejam preparados para atuar nessa frente, sendo gestores da aprendizagem”, enfatizou.
Para a multiplicadora do Segs na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio/SE), mudanças são sempre bem-vindas, principalmente quando elas trazem melhorias e qualidade para aquilo que estamos executando. “Durante o XII Encontro de Multiplicadores ouvimos debates acalorados sobre essas mudanças e acredito que elas contribuirão significativamente para o sistema de avaliação do Segs”, pontuou.




Avaliação de Consenso no SEGS

A assessora de Comunicação e Marketing da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio), Crys Moura, participou no período de 1º a 5 de outubro, na Federação do Comércio de Alagoas, de uma série de avaliações de consenso do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs). Esse tipo de procedimento consiste em uma análise realizada em conjunto, com um avaliador cedido por outra entidade participante do sistema de gestão, a fim de realizar visitas às federações e sindicatos filiados, para analisar o desempenho das instituições perante o programa de gestão.

Durante todo o processo, Crys Moura, contou com o apoio da multiplicadora do Segs da Fecomércio de Alagoas, Yara Freire, inclusive nas visitas feitas aos sindicatos dos municípios de União dos Palmares, Palmeiras dos Índios, Penedo e Arapiraca. “As avaliações têm como objetivo verificar se os procedimentos estão tendo a evolução almejada. A partir do momento em que o Segs é aplicado, existe uma série de práticas e treinamentos, assim como a avaliação de resultados. É um trabalho criterioso, em que analisamos ponto a ponto, mas é bem eficaz, pois ao final desse processo temos como avaliar se o sindicato está crescendo ou ficando estagnado”, destacou.

De acordo com a avaliadora sergipana, no processo de avaliação são observados sete critérios pré-definidos, a exemplo de liderança, estratégia e planos, os quais fundamentarão o oitavo passo: o resultado. Durante o período em que foi feita a avaliação, foram analisados os documentos e registros das ações realizadas pelos sindicatos, bem como os processos de gerência.