30% dos brasileiros endividados resolveriam suas dívidas com menos de R$ 500


Publicado em : 13/11/2018 | por Sudanês Pereira | Agência Comércio | Atualizado em: 13/11/2018


30% dos brasileiros endividados resolveriam suas dívidas com menos de R$ 500

A plataforma de serviços financeiros Guiabolso divulgou pesquisa na qual revela o perfil do consumidor com nome sujo no Brasil. De acordo com a pesquisa, cerca de 30% dos brasileiros endividados resolveriam suas dívidas com menos de R$ 500,00.

Segundo a pesquisa, três em cada 10 pessoas com o nome negativado, poderiam voltar ao azul pagando até R$ 500. Esse é o valor que seria necessário para que grande parte dos brasileiros pudessem sair do vermelho. Fugir das dívidas mais caras é uma das primeiras recomendações para limpar o nome, segundo o Guiabolso. Cartão de crédito e cheque especial são um dos grandes vilões.

Fonte: GuiaBolso, novembro/2018

O levantamento mostrou também que as mulheres estão mais negativadas, ou seja, cerca de 26,02% das mulheres pesquisadas estão no vermelho, ante 22,22% no grupo de homens. Sob o ponto de vista dos valores das dívidas, a pesquisa mostrou que para as dívidas abaixo de R$ 2 mil, a porcentagem de mulheres negativadas é maior do que a dos homens. A lógica se inverte para valores acima de dois mil reais.

Além dessas informações, a pesquisa capturou também a relação entre dívidas e a idade dos consumidores. As pessoas com mais idade são mais propensas a assumir mais obrigações. Considerando as dívidas cujo montante é de até R$ 500, cerca de 40,4% do total de entrevistados, com até 17 anos, tinham dívidas até R$ 500, entre 18 e 25 anos esse percentual cai para 35,5%, já para os consumidores entre 26 e 35 anos, esse percentual alcançou 28,8%, para aqueles com idade entre 36 e 49 anos o percentual foi de 23%.

Considerando as dívidas cujo valores estão entre R$ 500 a R$ 1000, cerca de 12,3% do total de entrevistados e com idade até 17 anos, mencionaram possuir dívidas entre esses valores, já para aqueles entre 18 e 25 anos, 18,8% disseram possuir dívidas nesse intervalo de valores, esse percentual cai para 15,4% quando se trata de consumidores entre 26 e 35 anos, e cerca de 12,5% com idades entre 36 e 49 anos informaram ter dívidas nesses valores.

Cerca de 37,5% do total de entrevistados que tinham idade acima de 50 anos mencionaram possuir dívidas acima de R$ 5000, esse percentual foi de 31,5% para aqueles com idade entre 36 e 49 anos, e de 21,7% para os consumidores com idade entre 26 e 35 anos.

A pesquisa do Guiabolso identificou também os estados onde estão os mais negativados. Entre os estados, a melhor situação encontrada foi em Brasília, com porcentual de negativados 3,5 pontos, abaixo da média do Brasil (23,6% estavam com o nome no vermelho). São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais e Santa Catarina também apresentaram números abaixo do volume de endividados do país.  Porém, os estados do Acre, Amapá e Roraima, além do Mato Grosso do Sul, apresentaram quase 38% de negativados. A pesquisa consultou 309.831 usuários do aplicativo Guiabolso em todo o Brasil.

O GuiaBolso pertence ao Guiabolso Finanças Correspondente Bancário e Serviços Ltda. Atua como correspondente e faz intermediação no processo de contratação de empréstimos pessoais junto às instituições financeiras parceiras.

 

http://issuu.com/fecomerciose

image_pdfimage_print
Tags: ,
Autor : Sudanês Pereira | Agência Comércio
Categorias : RadarFecomércio