Ministério Público e Sistema Fecomércio farão parceria para atender mulheres vítimas de violência

As mulheres vítimas de violência física, sexual, moral, psicológica, entre outras, serão beneficiadas com uma ação desenvolvida pelo Ministério Público do Estado de Sergipe em parceria com o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, que visa promover a inclusão social e qualificação das vítimas de opressão masculina no mercado de trabalho, convívio com a sociedade e empreendedorismo feminino, dando respeito e dignidade para as mulheres.

A reunião para definição das ações a serem realizadas aconteceu na Fecomércio, na manhã de segunda-feira (29), com a participação do presidente do Sistema Fecomércio, Laércio Oliveira, do procurador-geral do Ministério Público, Eduardo D’Ávila, da promotora Euza Missano, além do superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, da diretora do Departamento Regional do Sesc, Aparecida Farias e do coordenador da Câmara de Gestão, Riscos e Compliance da Fecomércio, Gustavo Andrade.

Será firmada uma parceria entre as instituições, que promoverá ações inclusivas como capacitação profissional em diversos cursos, encaminhamento ao mercado de trabalho das mulheres por meio do Banco de Oportunidades Senac Carreiras, ações de cunho educativo, cultural e social para as mulheres que se encontrem na condição de medidas protetivas determinadas pela justiça. As ações serão realizadas em conjunto, fortalecendo a atuação do MP na proteção das mulheres vítimas de violência doméstica e do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, com sua atuação direcionada em favor das mulheres em condição de fragilidade social.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, destacou que essa parceria se soma a outras iniciativas desenvolvidas pelo sistema, na intenção de promover a inclusão das mulheres vítimas de violência, não apenas no mercado de trabalho, mas no convívio social, devolvendo o respeito e a dignidade das mulheres, promovendo a transformação na vida dessas pessoas.

“A qualificação e a inclusão são os melhores meios de fazer as pessoas transformarem suas vidas para melhor. Temos lutado para promover a inclusão social da mulher no mercado de trabalho e daremos prioridade a quem mais precisa, que são as mulheres vítimas de violência. Muitas delas não conseguem se livrar dos agressores por não ter independência econômica e queremos promover isso por meio da capacitação profissional e encaminhamento para o mercado de trabalho pelo Senac. O Sistema Fecomércio é uma usina de boas ações para o público e temos muitos exemplos para dar para a sociedade, desde nosso trabalho com as mulheres através do Sesc Saúde Mulher, até essa nova ação com o Ministério Público, passando por muitas realizações que fazemos em nosso cotidiano. Temos as ferramentas para dar dignidade para as mulheres vítimas de abusos e violência doméstica, ajudando-lhes a seguir com uma nova vida”, disse o presidente Laércio Oliveira.

A diretora do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos da Mulher do Ministério Público, promotora Euza Missano, lembrou que a defesa dos interesses das mulheres vítimas de violência promove a conscientização das pessoas sobre os efeitos negativos contra as mulheres oprimidas, criando oportunidades de independência.

“Nosso objetivo nessa parceria com a Fecomércio é poder dar mais dignidade paras as mulheres vítimas de violência doméstica e em condição de vulnerabilidade social. É devolver a dignidade. O Sistema Fecomércio vem para somar em uma hora oportuna, com sua expertise em qualificação profissional e ações de inclusão, com essa ação importante do Ministério Público, devolvendo a autoestima, promovendo a independência financeira e psicológica perante a pessoa que agride e para a sociedade, levando oportunidades a quem sofre com esse mal da violência”, comentou.

O procurador-geral do Ministério Público, Eduardo D’Ávila, valorizou a iniciativa desenvolvida em conjunto entre o Sistema Fecomércio e o Ministério Público, com o objetivo de colocar as mulheres vítimas de agressões no mercado de trabalho, promovendo conquistas e realizações para as famílias.

“Firmar uma parceria com o Sistema Fecomércio é importante para que possamos aumentar a criação de oportunidades para as mulheres vítimas de violência doméstica, que consiste em vários tipos de agressões. Ações de capacitação vão promover a formação intelectual e fazer com que as mulheres saiam da condição de opressão sofrida por parte de seus agressores. Com a criação de oportunidades para as mulheres vítimas acessarem o mercado de trabalho, suas vidas serão mudadas para melhor, se livrando do problema da violência e tendo como cuidar de si e sua família com dignidade e respeito”, afirmou o procurador-geral do MP.