Facilidades para compras no comércio exterior são apresentadas na Fecomércio

Na tarde de quinta-feira (07), um grupo de empresários do
comércio varejista e de materiais de construção participaram de uma
apresentação sobre as facilidades e oportunidades de compra de produtos no
mercado internacional, por meio das atividades do comércio exterior, com o
consultor Luizandré Barreto, da Fecomércio Alagoas, convidado pela Fecomércio
Sergipe, para mostrar como os negócios podem ganhar em compra de produtos de
qualidade e conseguir mais competitividade no mercado local.

O consultor Luizandré Barreto deu orientações de como as
empresas podem fazer transações de comércio exterior, por meio de negociações
com representantes comerciais em vários países que têm produção ofertada em
custo menor, para vários tipos de mercadorias. Barreto apresentou cases de
relacionamento comercial exitosos com empresas da China, Estados Unidos, Índia,
Panamá, entre outros mercados internacionais.

Segundo o consultor, empresas de quaisquer tamanhos podem
efetuar compras no mercado internacional, com envio de forma individual ou
compartilhada com outros empreendimentos. Destacou que por meio do comércio exterior,
os empresários podem ter mais acesso a produtos de qualidade, com benefícios
fiscais para a compra, o que resulta no custo final menor que no mercado
nacional. Para ele, os empresários precisam ter em sua mente a compreensão das
regras comerciais e aduaneiras de cada país.

Barreto destacou que as operações de compras com produtores
do exterior são completamente seguras e o empresário não irá adquirir produtos
de qualidade inferior, sim os requisitados dentro de suas exigências para a
comercialização no mercado sergipano. A apresentação contou com a presença do
presidente da Fecomércio Alagoas, Wilton Malta, que veio para Sergipe, visitar
o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira.

O superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves,
valorizou a iniciativa de promover o estímulo às compras no mercado
internacional, destacando que os produtos chegam com um percentual de economia
considerável, que resulta na venda com preços mais competitivos para o comércio
sergipano.

“Trazer esse esclarecimento para os empresários é uma das
missões da Fecomércio, que busca as melhores alternativas para que as empresas
sempre tenham produtos de qualidade em uma boa relação de custo x benefício para
o empresário e os consumidores. Sabemos que o mercado internacional tem
produção de alta qualidade e que esses bens podem chegar com condições mais atrativas
de compra para as empresas, o que resulta em mais vendas com menor investimento
e também no preço mais convidativo para o consumidor”, afirmou.