Comércio acumula saldo positivo de 5% de crescimento em 2015

Seguindo ainda nos rumos da contramão da crise econômica que assombra o Brasil desde o final de 2014, o comércio varejista sergipano mantém um ritmo de crescimento considerado excelente para o ano. De acordo com informações levantadas pelo Departamento de Economia da Federação do Comércio do Estado de Sergipe (Fecomércio-SE), o volume de vendas no comércio sergipano acumulou alta de 5% colocando Sergipe como líder de crescimento de vendas na região Nordeste.

Segundo os dados apurados pela Fecomércio, com base nas informações da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Georgrafia e Estatística (IBGE), a variação chegou a 7.4% em comparação ao mesmo mês de 2014, destacando Sergipe na liderança das vendas entre os nove estados nordestinos. O saldo positivo das vendas no acumulado dos 12 meses mostra uma elevação de 2% no volume das vendas.

Mesmo com o aumento das vendas, o dado negativo do comércio no mês de março aponta a queda de 0.4% no volume de vendas, de acordo com o ajuste sazonal, em relação a fevereiro, mês em que Sergipe liderou o volume de vendas em todo o Brasil. Relacionado a março do ano passado, o volume de receita cresceu 13.5% e no acumulado do ano de 2015, houve o aumento de 10.4% da receita corrente no comércio. Relacionado a fevereiro, o número aponta uma queda de 1.8% na receita nominal de vendas.

Analisando o comportamento de vendas do comércio varejista no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, foi verificado que o ano de 2015 está apresentando uma trajetória melhor que o ano de 2014, apesar da retração das vendas no mês de março deste ano.

O comportamento do comércio varejista no Nordeste no mês de março deste ano apresentou resultados negativos em sete dos nove estados. Os resultados positivos no volume de vendas foram apresentados apenas no Maranhão 0,9% e Bahia, 0,6%, mostrando um ritmo pequeno de crescimento. O Ceará ficou em terceiro, com 0% e Sergipe em quarto, com queda de 0.4% entre os estados do Nordeste brasileiro.

De fato, o comércio varejista em Sergipe, apesar do resultado negativo no mês de março, apresenta uma trajetória singular e descolada dos outros mercados, com o saldo no ano positivo, um crescimento de 5,0% no volume de vendas. Ou seja, é um segmento que, no âmbito geral, está superando as adversidades da economia.