75% dos empresários sergipanos pretendem contratar trabalhadores

Os empresários do comércio sergipano estão apresentando
ânimo com a economia e as perspectivas de crescimento das atividades dos
negócios, é o que indica a pesquisa do índice de Confiança do Empresário do
Comércio (ICEC) de janeiro, realizada pela Confederação Nacional do Comércio de
Bens, Serviços e Turismo (CNC). O índice atingiu a pontuação recorde de 123,6
pontos, confirmando as projeções de crescimento da economia e do mercado. A
pesquisa foi analisada pelo diretor da Fecomércio, o economista Ancelmo
Oliveira.

Segundo o economista, os empresários estão mais otimistas
com o desempenho da economia para os próximos meses e para a condição atual do
mercado. “O aumento da confiança do empresário é o resultado das avaliações
sobre as condições de realização de negócios em seus estabelecimentos. O
aquecimento da economia apresentado nos últimos meses, com a elevação das
vendas do comércio devolveram esse ânimo para os empreendedores sergipanos”,
comentou.

O período de maior preocupação para os empresários do
comércio foi o mês de julho, ainda com a incerteza política que o país e o
estado atravessavam, quando apontou 98,6 pontos, o que representava preocupação
empresarial. Janeiro, com seus 123,6 pontos, indica uma grande elevação da
confiança, resultando nos 25 pontos de aumento no período dos seis meses
seguintes.

Economia melhora

O subíndice de satisfação com a condição atual da economia
também apresenta o melhor resultado desde janeiro do ano passado, com 85,7
pontos contra 59,6 pontos de janeiro de 2018. A evolução de 26,1 pontos do
resultado indica que os empresários entendem que o momento atual da economia
promove mais satisfação acerca das condições econômicas do estado, também
justificado devido ao aumento das vendas no comércio, que seguem em percepção
positiva. 47,2% dos empresários acreditam que a economia melhorou.

Contratações

No Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC),
os números de expectativa de contratações também mostram uma situação
animadora. Em janeiro do ano passado, o índice era de 97,9 pontos, o que
caracterizava desânimo dos empresários. Já em janeiro deste ano, o resultado
apontou 134.3 pontos. Finalizando o período de 12 meses com 36,4 pontos de
elevação. Esse indicador mede a perspectiva dos empresários em promoverem novas
contratações de trabalhadores. Em termos percentuais, 75,9% dos empresários
pretendem realizar contratações nos próximos meses.