Turismo de Qualidade


Publicado em : 07/02/2014 | por Carlos Fiel | Agência Comércio | Atualizado em: 02/02/2016


Engenheiros explicaram problemas existentes no fornecimento de energia elétrica

Realizou-se no dia 5 de dezembro, a primeira reunião da Câmara Empresarial de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe, que tem como coordenador, Luís Limões de Faria. Além de integrantes da Câmara, foram convidados para participar do encontro, empresários do setor hoteleiro, de bares e restaurantes, e como convidados especiais, os representantes da Energisa de Sergipe, Marcelo Duarte (Departamento Comercial) e Bruno Morgato Clemente (Departamento Técnico), esses, a fim de explicarem as constantes quedas e falta de energia elétrica no bairro Atalaia. O presidente da Fecomércio, Abel Gomes da Rocha Filho, marcou presença na reunião.
Logo após a abertura da reunião, o proprietário do Via Mar Praia Hotel, Paulo Viana, fez uma completa narrativa dos problemas existentes com relação à falta de energia elétrica, explicando que os hoteleiros da orla de Atalaia já não aguentam mais com tanta falta de respeito aos consumidores, que pagam suas contas pontualmente. “Nesses três últimos meses principalmente, a situação tem se agravado com sérios prejuízos e passando uma imagem negativa para o turista que visita Aracaju. Muitos cancelamentos de reservas em hotéis já foram feitos em decorrência do chamado ‘ouvi saber’, que Aracaju falta energia”, disse.

CamaraTurismoReuniaoDestaque

“Todo esforço que é feito pelo trade turismo de Sergipe, no sentido de investir e passar uma boa imagem para as pessoas que nos visitam, é prejudicado rapidamente. Pagamos somente de energia, mais de 33% de impostos e não ter um atendimento a contento, realmente é ruim para todos nós, principalmente para a economia do Estado”. A revelação é de Paulo Viana, acrescentando que faltando energia afeta a questão da segurança pública, com o escuro na orla da praia, então isso realmente causa uma má impressão e o turista, por mais que você procure atender, isso é típico do ser humano, ele leva sempre aquele aspecto negativo.
Após ouvir as reclamações do setor hoteleiro, Marcelo Duarte disse que a Energisa estava vendo o relato como uma grande oportunidade, por ser uma sinalização dos clientes e a empresa vai estar compromissada em resolver os problemas. “Explicamos vários pontos e existem muitas variáveis. Cada caso é um caso, mas existe um compromisso da empresa e o mais importante dessa reunião, que eu destaco, é a conotação de parceria, no intuito de crescimento desse segmento comercial. A zona da Atalaia é crucificada por ser uma área de maresia. O fato às vezes pode ser pontual e ter sido repetitivo, mas a empresa está compromissada e já existem planos de ações que a gente vem trabalhando, mas talvez ainda não seja suficiente na percepção do nosso cliente”, pontuou.
Para Luís Simões, a primeira reunião da Câmara foi muito positiva, porque os seus integrantes entenderam bem exatamente, a sua função. Ela trouxe para explicações, um assunto que é dos mais importantes para que Sergipe possa ter uma boa qualidade de turismo, que é o fornecimento de energia elétrica. Esse problema, a exemplo do fornecimento de água, segurança pública e outros tantos, são vistos pelo turismo como um insumo fundamental, para que se possa ter um turismo de qualidade. “A Câmara trazendo na sua reunião inicial a Energisa, para discutir esse problema, interpretou corretamente a sua missão”, concluiu.

image_pdfimage_print
Tags: , , , ,
Autor : Carlos Fiel | Agência Comércio
Categorias : Destaques