Sergipe registra crescimento de 6.664 novas vagas no mercado de trabalho em 2015


Publicado em : 01/05/2015 | por Marcio Rocha | Agência Comércio | Atualizado em: 02/02/2016


Com base nos dados levantados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a Federação do Comércio do Estado de Sergipe (Fecomércio) fez o cálculo de crescimento no mercado de trabalho sergipano no primeiro trimestre de 2015. Foram gerados 249 novos empregos no estado em março.

O resultado é mostra o quadro promissor do estado, com o aumento de vagas no Comércio, com o crescimento de 143 vagas considerando o número de contratações e demissões no setor. Com isso, o setor de Comércio, que registrou queda nos dois primeiros meses atinge a retomada do crescimento da participação no mercado de trabalho.

Foram contratadas em março, 9.556 pessoas em todos os setores da economia, com o contraponto de 9.337 demissões. Resultando nos novos 249 postos de trabalho. O acumulado dos últimos três meses foi de 6.664 empregos, sendo que 1.903 novos trabalhadores foram contratados no comércio. O setor de Serviços registrou uma queda de 88 no terceiro mês. Entretanto, mesmo com as baixas, no acumulado dos três primeiros meses deste ano, o setor registra o saldo positivo de 3.743 novos trabalhadores.

Até março, o comércio contratou 27.918 pessoas e 26.015 trabalhadores foram desligados, garantindo o crescimento do mercado comerciante com as novas 1.903 vagas. Já no setor de serviços, foram contratados 48.244 trabalhadores e houve desligamento de 44.501 pessoas, deixando o resultado crescente de 3.743 vagas. Dentro do subsetor de serviços, atividades terceirizadas registraram o crescimento de 1.963 novos postos de trabalho, colocando a terceirização, como o mercado que mais emprega em Sergipe.

O acumulado do ano de 2015 para os setores produtivos de Sergipe mostra queda de 146 vagas no setor extrativo mineral, 243 trabalhadores de saldo negativo na indústria de transformação, a situação foi agravada pela construção civil com queda de 1.346 postos de trabalho, a administração pública registrou 72 baixas. Outros setores que cresceram foram a agropecuária com o aumento de 2.719 oportunidades de trabalho e os serviços de utilidade pública com 106 vagas para novos trabalhadores.

image_pdfimage_print
Tags: , ,
Autor : Marcio Rocha | Agência Comércio
Categorias : Destaques, Notícias