Políticos e empresários prestigiaram a solenidade de Posse de Laércio Oliveira

O Centro de Convenções de Sergipe foi palco na noite do dia 30 de outubro, da cerimônia de comemoração de posse da nova diretoria da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio), que tem à frente o empresário Laércio Oliveira. O evento aconteceu no Auditório Atalaia, com a presença de um grande número empresários, sindicalistas patronais, dirigentes de entidades de classe e amigos, que foram levar o abraço pessoal e o desejo de uma administração profícua aos empossados.

O novo presidente da Fecomércio de Sergipe disse que fará uma gestão compartilhada com todos os integrantes da diretoria. “Conselheiros e diretores da Federação do Comércio são líderes com representatividade legítima outorgada por seus sindicatos. É exatamente esta larga representatividade que fará da nossa entidade referência para acolher empresários e sindicatos. Seremos fonte de informação econômica, tributária e setorial, ampliaremos nosso sistema de excelência sindical e gestão empresarial, tudo isso, para cumprir o propósito da nossa razão de ser”, afirmou.

Em pronunciamento feito na oportunidade, o vice-presidente Financeiro da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC), Luiz Gil Siuffo Pereira, elogiou à figura de Laércio Oliveira, considerando-o como uma nova liderança no cenário político-empresarial nacional. “Ajudei a construir este projeto que hoje se consolida e tenho plena confiança, de que Laércio Oliveira saberá conduzir plenamente os destinos da Federação do Comércio de Sergipe, dinamizando essa grande entidade a fim de fortalecer o sistema aqui no Estado”, ressaltou.

 No seu discurso  Laércio Oliveira deu grande destaque ao papel desempenhado pela Confederação Nacional do Comércio. “É fundamental dimensionar aqui, o papel do sistema do qual a Fecomércio de Sergipe faz parte. Fundada em 1945, a CNC é a entidade sindical de categorias que, juntas, respondem por cerca de um quarto do Produto Interno Bruto brasileiro . A CNC atua pelos interesses de 34 federações patronais – 27 estaduais e sete nacionais – as quais reúnem mais de 950 sindicatos das categorias econômicas do comércio de bens, serviços e turismo de todo o país”, pontuou.

 Como não poderia deixar de ser, Laércio Oliveira reservou uma parte do seu discurso para falar do trabalho desenvolvido pelo Sesc e o Senac em Sergipe. O Senac, disse ele, operando aqui há 63 anos, tornou-se referência em cursos profissionalizantes, com abrangência em quase todos os municípios sergipanos. No tocante ao Sesc, ele afirmou ser esta entidade um instrumento de notória eficácia na melhoria da qualidade de vida, não só de comerciários e seus dependentes, mas em muitos casos se estendendo a populações carentes de muitos municípios sergipanos.

Finalizando, Oliveira disse que no seu mandato parlamentar e em seu trabalho como líder sindical, operou exclusivamente pelo prisma do interesse coletivo, com foco na geração de emprego e renda a partir de um ambiente favorável ao empreendedorismo.  “Todos os meus esforços em termos de atrair investimentos para Sergipe se deram sem qualquer discriminação de natureza política. Em outros termos, tanto na vice-presidência da CNC, cargo que ocupo, quanto no Congresso Nacional, minhas ações tiveram por base critérios técnicos, sociais e pautados por maximizar efeitos em prol do bem comum”.

PosseLaercio1

Fotos : Alex França