Sergipe lidera vendas do varejo no Brasil


Publicado em : 17/04/2015 | por Marcio Rocha | Agência Comércio | Atualizado em: 02/02/2016


Comércio varejista cresce 3.3% em volume de vendas

A análise da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio) sobre o desempenho do comércio sergipano no mês de fevereiro aponta um crescimento de 3.3% no volume de vendas em relação ao mês de janeiro de 2015, alavancando 5.3% de crescimento na receita nominal.

 De acordo com os dados apurados pela economista da Fecomércio, Sudanês Pereira, com base na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de crescimento acumulado no ano é de 4.1% nas vendas, com 9% de aumento na receita circulante no comércio sergipano. Enquanto o Brasil sofreu uma queda de 1.2% acumulado no ano com o volume de vendas. Os números são animadores, pois Sergipe está na contramão positiva, comparando os valores com os resultados apurados no Brasil, que apontam recessão de 0.1% no volume de vendas realizadas no varejo, com a queda de 0.7% na receita arrecadada com as vendas no segundo mês do ano.

 Sergipe ocupa a posição de destaque no volume de vendas em todo o Brasil, com os dados do mês de fevereiro. O maior crescimento de vendas no varejo se deu em Sergipe, com o segundo lugar para o estado do Tocantins, que movimentou positivamente sua economia no varejo em 2.5% e do Rio de Janeiro, terceiro colocado empatado com o Pará, que tiveram crescimento de 1.4%. O presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira, valorizou o resultado que colocou Sergipe no topo da lista do crescimento do varejo brasileiro.

 “Este crescimento reflete o espírito empreendedor do empresário sergipano que continua acreditando no seu negócio, investindo, diversificando, criando e inovando para produzir resultados positivos para o seu negócio e a economia de Sergipe. Para fazer a economia pujante , o empresário ainda precisa superar as adversidades provocadas por infraestrutura deficiente, ambiente tributário capitalista e total falta de incentivo. A economia precisa de um novo modelo, que privilegie um ambiente de negócios em cadeia, para que os negócios cresçam a indicadores ainda melhores”, comemorou Laércio.

 Entre as 27 Unidades Federativas brasileiras, Sergipe lidera a lista de apenas oito estados que conseguiram elevar seu volume de negócios no varejo no segundo mês do ano. No Nordeste brasileiro, apenas quatro estados, conseguiram crescer economicamente no varejo. Além de Sergipe, a Bahia cresceu 1.1%, Pernambuco teve 0.4% de aumento nas vendas e Alagoas cresceu 0.1%. O pior desempenho no Nordeste foi do Ceará, com queda de 2.4% e no Brasil, com recessão de 8% no volume de vendas no varejo, Roraima ficou com a pior posição.

Por Márcio Rocha - Foto : Jadilson Simões
image_pdfimage_print
Tags: , ,
Autor : Marcio Rocha | Agência Comércio
Categorias : Destaques, Notícias